APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Como se conta o tempo no sertão. - Marcelo Pinheiro


- A que horas você dorme, Titico? – indagou o viajante.

- De dia, um pouco depois do almoço; à noite, depois de desbulhar o feijão seco na sala! –
exclamou o sertanejo.

- E a que horas começa a desbulhar o feijão seco?

- Depois do jantar, ao cair da noite!

As respostas àquelas duas singelas perguntas logo fizeram o viajante entender que por ali se
contava o tempo diferente das terras de onde vinha.

- Vocês não usam relógios por aqui? – indagou o andarilho.

- Não precisa, temos um galo no terreiro que às três horas da madrugada faz o primeiro
chamado. Quem quer acordar cedo, pode se levantar que tá na hora. Quem quer dormir um
pouco mais, haverá novas chamadas as cinco e às seis da manhã.

- Hoje é mesmo quanto do mês? – perguntou o viajante com o intuito de confirmar sua
conclusão de que por ali se contava o tempo de outra maneira.

- Faltam três luas para o dia de São José. Se chover no dia do santo o inverno será bom.

O viajante parou um pouco, pensou e tornou a questionar:

- Você já ouviu falar de estresse ou de alguém que ficou estressado por essas bandas?

- É possível que tenha algumas delas por aí. As serras do lado poente abrigam muita gente.
Mas, para dizer a verdade, não conheço nenhuma “estresse” por aqui.

“Que pergunta sem sentido essa minha – pensou o viajante -, num lugar onde o relógio é um
galo e o calendário se baseia nos dias santos, não pode haver estresse.”


VEJA NOVIDADES EM http://apoesc.blogspot.com/2011/10/sobre-o-luau-do-dia-11-prof-roberta-e.html