APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quarta-feira, 29 de junho de 2011

ENTREVISTA COM HÉLIO - sobre o Forraço 2011

O primeiro lugar do Forraço 2011 ficou para Rebeca com a composição que vocês podem conferir abaixo:



Entrevistei a Hélio Crisanto, nosso conterrâneo, que participou do Forraço 2011 e ficou em uma colocação significativa.

GILBERTO: Hélio, intimamente como você se sentiu nessa finalíssima do Forraço 2011? O que significou ter chegado até esse ponto?


Hélio: Chegar a uma finalíssima do Forraço, tem sido motivo de muito orgulho para mim, levando em conta que essa é minha quinta participação e minha terceira final, estava tranquilo e confiante numa boa apresentação, o que no meu entender a fiz, atingindo uma quinta colocação honrosa, pois quem presenciou o evento sabe muito bem do nível dos competidores. Quero exaltar também o meu parceiro, maestro Camilo Henrique, que com a sua musicalidade tem dado beleza as minhas letras.


GILBERTO: Que músicas foram vencedoras?

Hélio: 1º lugar: Rebeca Ribeiro – Caminho do Sertão – 2º lugar - Santana do Matos meu torrão amado – Ivando Monte e 3º lugar – Luar do meu céu – Marcos Antonio de Carvalho


GILBERTO: Como você se sentiu quando o resultado foi anunciado?

Hélio: me senti tranquilo como sempre, e feliz pelos meus amigos vencedores, pois fiz grandes amizades nesses festivais que já participei, entendo que na música não há perdedores, e o Forraço pra mim é um momento de alegria e confraternização com essa classe artística.


GILBERTO: Como ocorreu na fase anterior, os músicos cometeram falhas na execução de sua música?

Hélio: Sim, a execução não saiu da forma como planejei, porém, entendo perfeitamente, são músicos profissionais (os melhores do estado), mas com apenas um ensaio, é quase impossível sair um trabalho perfeito.


GILBERTO: Houve alguma injustiça nesse último julgamento, algo que o deixou insatisfeito relativo à escolha ou rejeição de alguma música?

R: na minha concepção não, na mesa julgadora tinha pessoas altamente qualificadas e idôneas, como Roberto, presidente da ordem dos músicos do RN, e Roberto Lima, grande músico e compositor, entre outros.


GILBERTO: Se pudesse, que mudanças sugeriria para o próximo Forraço?

Hélio: Uma das reinvidicações, não só minha, mas de grande parte dos participantes, é que este festival possa ser também apresentado no interior do estado.

GILBERTO: Que palavras tem a dizer a todos que torceram por você nessa fase de expectativas?

Hélio: pelo número de ligações que recebi momentos antes do festival, pude perceber a quantidade de pessoas que estavam na minha torcida, amigos, familiares, enfim, agradeço de coração a todos, e os que torceram contra, paciência, não tenho a pretensão de querer agradar gregos e troianos.


GILBERTO: Participará do próximo Forraço?

Hélio: Olha quem sabe, com essa idéia da interiorização do festival (risos), até já estou trabalhando algumas novas composições.