segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

SANTA CRUZ, TERRA QUERIDA - Ileane Cavalcante




SANTA CRUZ, TERRA QUERIDA

Dos meus sonhos de criança
Tu não me sais da lembrança
Nenhum minuto sequer
Do parque de Everaldo
Dos mamulengos de Heraldo
Na praça do Coronel
Girávamos em carrossel
Do Paraíso de Pedro Severino
De Wilson, Ericleisson e Birino.

Santa Cruz, terra querida
Dos meus primeiros amores
E também dos dissabores
Que o tempo já levou
Tinha o colégio do Padre
E as fofocas de comadre
Tinha o Professor Ribeiro
E a esperança a cada janeiro
De ser uma terra livre
Das ordens dos coronéis.

Santa Cruz, terra querida
Dos meus sonhos de criança
Sua gente é sua riqueza
E também o seu orgulho
Tinha Monsenhor Raimundo
O seu Padre mais amado
Que nos ampliou o mundo
Deixando-nos seu legado.
Santa Cruz, terra querida
Recheada de artistas
De saudades, de conquistas
Gilberto com seus cordéis
Talento descomunal
E o Marcos Cavalcanti
Poetizando a vida
De sua terra natal.
E como se não bastasse
Tanto dom em um só lugar
Os bons ventos lhe trouxeram
Outros nobres moradores
Vindos de outras cidades
Theo Alves, poeta imenso
Colorindo nossos dias
Com a grandeza de sua poesia
O Seridoense Jair Elói
Que fez da justiça seu ofício
Do escrever sua arte
E também seu artifício.
E o saudoso Hugo Tavares
Que agradeceu lindamente
A terra que o acolheu
Fez do verso sua luta
Comprometido com a vida
Do menos favorecido
Em qualquer das homenagens
Jamais seria esquecido.

Escreveria todo o dia
E conta eu não daria
Da grandeza dessa gente
E da minha alegria
De poder citar alguns
Tendo a certeza é claro
Que a memória me trairia

Poeta Antônio Borges
Saudoso e encantador
José Luz, o trovador
Iluminando os dias
Nailson Costa, eterno Mestre
E suas impagáveis crônicas
Fátima Cavalcante
Escrevendo sua fé
Com seu verso elegante
E Adriano Bezerra
Recitando o Trairi
Lindonete, amiga querida
Vive versejando a vida
Hélio Crisanto, nem te conto
Um maestro das palavras
Aplausos por tanto, tanto!

Santa Cruz, terra querida
Dos meus sonhos mais felizes
Tu não me sais da lembrança .












7 comentários:

  1. Obrigada pelo incentivo de sempre! Lisonjeada!

    ResponderExcluir
  2. Ileane é poeta! Tá provado e aprovada!
    DEZ!

    ResponderExcluir
  3. Santa Cruz de Ileane
    Poetisa talentosa
    Gigante também na prosa
    De inteligência brilhante
    Que representa um brasão
    Relevante na cultura
    Que em nossa história fulgura
    A família Cavalcante.

    Gilberto Cardoso dos Santos

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Ileana pela referência ao meu show de mamulengos.

    Hoje o desafio é construir bonecos que abram a boca ao falar, e isso já consegui.

    Naquela época os bonecos nem tinham mãos, e falavam sem abrir a boca, tendo sua expressividade acompanhada pelo movimento de cabeça.

    De lá para cá levei o espetáculo para várias regiões do país, fomos premiados a nível internacional e, também, objeto de pesquisa de mestrado e doutorado da Professora Zildalte Macedo do IFRN.

    Quem se interessar em conhecer melhor meu trabalho pode acessar:

    https://pt.scribd.com/document/360093854/Show-de-Mamulengos-Zildalte-Macedo

    ResponderExcluir
  5. Como é gratificante para os amantes da arte literária se surpreenderem com o surgimento de um(a) novo(a) poeta!
    Nossa cidade é santa e é poética.
    Parabéns, Ileane!
    Fico-lhe grato pela inclusão de meu nome em suas lembranças poéticas.
    Que venham mais e mais versos.

    ResponderExcluir
  6. Feliz e honrado pelo poema de Ileane! <3

    ResponderExcluir
  7. Com brilhantismo Ileane
    Dedica à nossa cidade
    Essa belíssima homenagem
    Que vai pra posteridade.
    E ao ver meu nome citado
    Fiquei emocionado,
    Imerso em felicidade.

    Adriano Bezerra

    ResponderExcluir

Comentários com termos vulgares e palavrões, ofensas, serão excluídos. Não se preocupem com erros de português. Patativa do Assaré disse: "É melhor escrever errado a coisa certa, do que escrever certo a coisa errada”