APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

HOMENAGEM À MESTRA ASSUNÇÃO


O PROFLETRAS, divisor de águas em nossa formação, deixou marcas indeléveis em nossas vidas. Mais que marcas, traços esculturais interiores que mudaram nossa imagem para sempre. Tivemos a oportunidade de conhecer educadoras verdadeiramente educadas, comprometidas com a Educação. Marise, Ana Paz, Josilete, Valdenides e Assunção, cada qual à sua maneira e possibilidades, fizeram grande diferença em nossas vidas. Generosíssimas e bem-humoradas, apesar do pesado fardo que levavam, sempre nos recepcionaram e atenderam de modo positivo.

Se para nós este Mestrado representou um aumento nos proventos mensais e uma possibilidade ímpar de desenvolvimento profissional, para elas, infelizmente, significou um acréscimo de trabalhos em suas já extensas agendas, sem quaisquer retornos financeiros. Abnegadamente, porém, esforçaram-se por nos dar o melhor. Se fôssemos falar sobre cada uma delas, teríamos aspectos positivos a destacar. Tornamo-nos  mais que alunos: amigos e admiradores.

Assunção, em particular, destacou-se para muitos de nós como aquela que deu passos além dos exigidos. Desde o início, ao ministrar a disciplina de Fonética e Fonologia, batalhou para que fôssemos avaliados da forma mais justa possível. Sempre tentou, com bom humor, trazer calor humano à frieza dos conteúdos acadêmicos. Com simpatia e empatia contagiantes, amenizou nossos dias de estudo intensivo.

Saio deste Mestrado com a melhor das impressões a seu respeito. Nosso convívio não se limitou à sala de aula, durante o período que nos ministrou aulas. Com frequência passamos a nos ver nos corredores da instituição - eu e os demais colegas - e estes encontros sempre, invariavelmente, foram marcados por expressões de genuína alegria.

Ela soube projetar-se em nossas vidas para além da sala de aula.

Tive o prazer de tê-la em minha banca na fase de qualificação. Não me passou despercebido o carinho com que se dedicou à análise de meu trabalho. De fato, tinha lido linhas e entrelinhas de minha dissertação e, na hora de tecer suas observações, buscou expressar-se da maneira menos desagradável possível, através de um  poema, feito exclusivamente para corrigir-me e encorajar-me naquele momento. Isto pra mim foi encantador.

Além de professora, Assunção é para mim uma mulher de larga inteligência, de entusiasmo contagiante, uma humorista nata, poetisa (aliás, presenteou-me com um belo livro de versos de sua autoria!), uma mão ajudadora e, acima de tudo, uma amiga. Ela e Valdenides, em particular, encantaram-me pelo olhar sem censura que lançam sobre a linguagem.

As impressões positivas que tenho a respeito dela não se limitam às minhas experiências pessoais. O testemunho de outros aumentou minha estima por esta educadora. Eu já tive a oportunidade de ouvir a opinião de alguns que com ela estudaram. Uma ex-aluna, a Ana Glória, destacou seu lado humano. Sendo de outra cidade, certa vez necessitou dormir em Currais Novos e Assunção a acolheu em sua casa.  Positivas são as recordações que ela e muitos outros guardam a seu respeito. Em suma, o que dizem deixa claro que Assunção não foi ao longo de sua carreira uma mera transmissora de conteúdos. Não tenho dúvidas que dentro e fora da sala de aula, ela foi solução para a vida de muita gente. Os que a escolheram como orientadora, por exemplo, sempre a elogiavam quando ausente e ainda a exaltam. Reno, Joel Almaíza e Francinaldo sempre destacaram o empenho profissional e quase maternal com que se dedicou à orientação deles. Por seu esforço e encorajamento, estes deram o melhor de si e fizeram belíssimos trabalhos. Durante uma das bancas, ficou bem patente para nós uma de suas áureas características: a humildade.

Perguntei a Francinaldo se ele teria  algo a dizer sobre sua orientadora e ele, sem constrangimentos, fez um poema sobre ela. Faltava, porém, algo importante e eu pedi: "Francinaldo, crie um título." Sem titubeios, obedecendo a impulsos de seu coração, sentenciou ele: "Professora nota dez".


PROFESSORA NOTA DEZ

A professora Assunção Muito mais que Doutora É uma grande educadora Que defende a educação Em dois anos de mestrado Percebi sua dedicação Deu-me boa orientação Para que eu fosse aprovado Pessoa simples e educada Por quem tenho admiração Está sempre compromissada É a professora Assunção. Francinaldo Aprigio Dos Santos



                             Juciana Soares

Ao lembrarmos de cada professora que contribuiu para o nosso crescimento, muito se evidencia!

Assunção é antes de tudo uma zelosa mãe, muito exigente e carinhosa, não se preocupa apenas com o conteúdo, mas prima também pelo ser de cada um que acolhe em seu imenso coração!
Soberana em sensibilidade, ela tem muito amor para colocar em tudo o que toca e o estende à família, aos alunos, aos animais, pois ama profundamente tudo o que encontra em seu caminho!
Beleza, beleza... é isso que Assunção é!!
Uma alma artística concebida para embelezar a feiura desse mundo, por meio dos seus poemas e peças de artesanato, entre muitos outros talentos!!
Amor, amor... é isso que ela tem para nos dar!!!
Por isso, essas palavras, essa homenagem, por isso nossa gratidão! Também a amamos, professora Assunção!


A altivez de Assunção Agora aqui no alto, quem diria! Eu era pequeninho, rente ao chão, Até conhecer umas das Marias, A especificar, Maria Assunção. Tem o poder sublime de encantar; E de maravilhar-se também. Ama, tem esse dom de cativar; Sua bondade sobe dos céus além. Eu que sempre só observava o horizonte, Só via o nascer e o ocaso do dia... Também à Zênite elevei minha fronte. Agora vejo bem mais do que via, Pois maximizei conhecimento, À assunção, meu contentamento.
Joel Canabrava

Cursar um mestrado era sonho meu. Realizá-lo através do PROFLETRAS (UFRN/Currais Novos) foi muito prazeroso. Atribuo isso não só ao aprendizado, que foi substancial, mas às relações humanas que vivenciei.


No início desse percurso acadêmico, conversando com um colega mestrando em Natal, ele se referiu a Fonologia com muita antipatia e ainda a considerando desnecessária. Foi com essa imagem que tive o contato inicial com essa disciplina. Estava preparada para cursá-la como quem degusta um alimento cujo sabor já considerava desagradável. Tive, porém, o privilégio de conhecer Professora Assunção. Que grata surpresa! A imagem que meu colega pintou de Fonologia não correspondeu à experiência que tive. Essa professora ministrou a disciplina de forma envolvente com uma competência tal que nos despertou entusiasmo e vontade de aprender. O resultado de tudo isso foi o impacto positivo em nossa prática docente.

Aqui vai um recado meu para a professora a quem me refiro neste texto:

É com carinho e admiração que penso em você, professora Assunção. Lembro-me dos momentos descontraídos que tivemos em suas aulas, mas sem descuidar da seriedade com a aprendizagem. Uma das coisas que me chamou a atenção foi o fato de você estar concluindo sua carreira profissional mas com o compromisso, competência e seriedade de sempre e que o ensino exige. Um vigor admirável. Aprendi muito com você. Em nossa turma você se tornou querida, respeitada, aceita como uma grande professora.