APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


sábado, 18 de junho de 2011

O SER HUMANO E O ELEFANTE - Nailson Costa




O SER HUMANO E O ELEFANTE
A cada dia que passa, fico mais desencantado com o ser humano. Vi na TV uma cena que muito me chocou: o adestramento de elefantes na Tailândia. Cordas, ferrões, chibatas, correntes, martelos, paus etc. Eram as ferramentas usadas por seres humanos para “ensinar” aqueles gigantes animais irracionais a fazer os gostos dos racionais. Aqueles olhos elefantídeos, assustados, tristes e resignados fizeram-me baixar a cabeça e envergonhar-me da minha condição de ser humano.
Ser humano é amar o seu semelhante. O elefante não é ser humano, apenas ama seu semelhante. Ainda não tomei conhecimento de que os irracionais paquidermes jogassem seus rebentos em lagos ou lixões. Não os conheço fofoqueiros, cafajestes nem corruptos. O elefante não ri da desgraça dos seus. Aliás, o único animal que ri é o ser humano, pois é racional e superior. O homem enxerga e entende as nuanças mais abstratas do ridículo do seu próximo. E eis sua gargalhada mais gostosa.
O elefante não é hipócrita, não dá beijinhos em cada face de seu predador. Vi seus olhos denunciarem às câmeras sua condição de ser não humano e senti-me diminuído. Não percebi ódio em seus movimentos e inveja em suas passadas. Nada fiz. Apenas senti um baque pesado e estúpido no solo mais rígido do meu silêncio.
Serei eu um bobo? Não deveria ficar assim tão emotivo. Por que sofrer por elefantes!? As manadas de elefantes não são da minha espécie. Elas não pensam como seres humanos. Não são espertas como nós. Não têm diplomas. Não seguem uma religião. Não fazem comércio com a palavra de Deus. Não exploram as riquezas da natureza e nem ameaçam a vida no planeta. Não incomodam o sossego noturno de seus vizinhos com o seu lixo musical ou com a fumaça de seu cigarro. Eles nem fumam. São bobos e irracionais. Não quero ser um deles. Tenho que ser racional. Preciso ser humano.
Não posso ficar tão desencantado com o ser humano. Afinal, ele inventou o feudalismo, o capitalismo e a bomba atômica. Descobriremos em breve se a verdade é cristã, judia, mulçumana ou se Deus é, simplesmente e sob a ótica religiosa, ateu.
Os elefantes não irão mais me incomodar. Abaixo a sabedoria dos irracionais. Abaixo seus arroubos idílicos de preservação. Chega de elefantes. Voltarei à academia de musculação para me desenvolver intelectualmente. Porque sou um ser humano.
( Nailson Costa)