APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quarta-feira, 1 de junho de 2011

KIT ANTI-HOMOFOBIA - Por Zé Neto




KIT ANTI-HOMOFOBIA


A arremetida que deu a Presidenta Dilma quanto a distribuição do “kit anti-homofobia” nas escolas públicas representa duas coisas. A primeira é que a opinião pública não aceita ou faz vista grossa a nenhuma ação do nosso governo e a segunda é a revelação da imaturidade política da Presidenta, que acreditou poder levar a termo uma idéia com um campo tão amplo para discussões.

Na era da internet, da informação de massa e em tempo real, é inconcebível que qualquer ato que venha de alguma esfera do governo e que diga respeito à população em geral passe despercebido. Assim foi com esse famigerado “kit anti-homofobia”, que nada mais é do que um aparato do governo tentando coibir a homofobia que, diga-se de passagem, é um crime, porém é um aparato deturpado, pois, mais do que coibir a homofobia, incentiva a homossexualidade. Foi um projeto guiado por homossexuais, portanto, tendencioso. E a opinião pública, que não pode ser acusada de homofóbica, tendo em vista sua pluralidade, apenas cobrou do poder público clareza neste projeto anti-homofobia.
Tal assunto, dado a sua natureza e suas possibilidades de discussão, foi debilmente debatido. Esferas importantes da sociedade não foram participantes de qualquer discussão a respeito do tema.A idéia era simplesmente implantar o conteúdo anti-homofobia nas escolas através do Ministério da Educação e aguardar os resultados. Foi no mínimo imaturidade de Dilma ou má fé de sua assessoria, que deixou as coisas acontecerem de forma obscura.

A homofobia é um crime. Se fazem necessárias campanhas que coíbam tal crime. Mas a homofobia também é um assunto delicado e não pode ser tratado de qualquer jeito. Não vamos ser hipócritas e dizer que tudo pode e que está tudo bem. Não é bem assim. Talvez chegue uma época em que tudo seja normal, mas agora não é o caso. Por enquanto, nos resta comemorar o bom senso que fez com que a Presidenta abortasse a missão de distribuir o “kit anti-homofobia” e lamentar a negligência dos produtores que desperdiçaram dinheiro público com um projeto mais agressivo do que educativo para nossos jovens e adolescentes.