APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

RIMAS COM PALAVRAS IGUAIS (Gilberto Cardoso dos Santos)



Rimas com palavras iguais, que diferem apenas no sentido, recebem aval dos trovadores? Foi a partir de uma trova feita em homenagem à trovadora Ruth por Amália Marins que me veio o questionamento. A rima entre “nós” e “nós” deixou-me encucado.

Ruth é boa trovadora,
querida por todos nós,
é mulher encantadora
que desata nossos nós!
Amália Marins - Campos RJ

Apresentei minha dúvida nos grupos de Whatsapp Trovadores em Construção, Brasil Trovador e UBT. Indaguei se rimas com palavras homógrafas eram válidas, e neles obtive os devidos esclarecimentos.
Palavras homógrafas e homófonas sãoaquelas que têm a mesma grafia e pronúncia. A princípio achei que este tipo derima não era validado pela UBT,  nem por qualquer bom trovador cioso daestética do verso. Todavia, através da ajuda de Lucília Decarli, Antonio Juraci Siqueira e outros, aprendi que são válidas e que se tratam de rimas ricas,desde que as palavras pertençam a diferentes classes gramaticais. Lucilia Decarli explicou:

“A maioria das rimas são homógrafas...
Vejamos: preciso/ sorriso. Rimas: iso/iso;
prática/ apática. Rimas : ática/ ática;medo/ enredo. Rimas: edo/edo.
Existem rimas que são somente homófonas:-passo/ braço: asso/aço;
beleza/ represa: eza/esa .
As PALAVRAS HOMÓGRAFAS são idênticas e podem tomar entre si, se tiverem significados diferentes.
Aqui, estamos considerando as RIMAS e não as palavras completas.”


No cigarro dei um bom trago
desse vício sou refém,
os cigarros sempre trago,
mas divido com meu bem.
M. Zilnete de M. Gomes

Disse ao meu filho: – Não pode!
E ele, com testa franzida,
logo disse: – Não me pode,
sou dono da minha vida!
(Lucília Decarli).

Como explicou a trovadora Lucília,"Neste caso, a classe gramatical é igual, mas com sentidos diferentes:verbos podar e poder. Mesma classe, não é rima rica." Todavia, por se tratar de diferentes sentidos, a rima é válida. 

Sequência de trovas rimando compalavras  homógrafas

Correção : Lucilia
Organizacao : Neiva

01
 Já passou de três e meia,
estou com hora marcada,
calção, camiseta e  meia,
vou jogar uma pelada.
Raymundo Salles

 02
Canarinho, ouço  seu canto
e me encanta o seu  cantar;
sossegada no meu canto,
começo a cantarolar.
(Marta Codeço)

  03
 Vendo - te  triste num canto,
 para ti eu fui cantar... 
Alegraste com meu canto 
 feliz pudeste  ficar!
 (Neiva Fernandes)

04
Pagou os "olhos da cara"
pra ficar de cara boa,
mas nem a operação cara
deu nova cara à "coroa"!
 (Renata Paccola / SP)

               05
 Num mundo de muitas penas,
no meu galinheiro eu vi
uma galinha sem penas,
ciscando daqui e dali...
(Lucília Decarli).
               06
Eu  me levanto bem cedo, 
para pagar minhas contas,
se pedirem vez, eu cedo, 
terço na mão, conto as contas.
M. Zilnete de M. Gomes

              07
Com lápis de ponta fina,
desenhei uma cantora,
cuja voz bonita e fina
mostrou-se reveladora.
(Ruth Hellmann)

              08
Quando vi, eu tive pena,
do passarinho, coitado!
Tinha apenas uma pena,
mas era feliz, pelado.
Márcia Jaber

                  09
Mais que depressa, hoje, parto,
para ver a minha filha...
Quero assistir o seu parto,
ver meu neto... Maravilha!...
(Lucília Decarli).

10
Deixei a roupa de molho
fui na bodega comprar,
somente um copo de molho
para poder cozinhar.
Aurineide Alencar

11
Eu te disse , foi  "batata",
todo mundo come bem,
mas um purê  de batata,
enjeitar  não me convém! 
Gleyde Costa Campos RJ

12
Foi machucada bem na asa, 
a ave entrou pela janela,
deixou xícara sem asa...
Pena mesmo só daquela!
Danusa Almeida

13
Enquanto a galinha bota,
dirigiu- se até o chiqueiro.
Atolou a sua bota          
e ninguém aguenta o cheiro!
Danusa Almeida

14
Lambuzou-se com a manga
que roubou do meu quintal
e limpou-se com a manga
do paletó de tergal.   
(Janilce- Campos- RJ)

               15
 Vou passar cada verão, 
todos três últimos  meses,
na praia, vocês verão,
comprei casa dos chineses.
M.Zilnete de M. Gomes

              16
 Enfim para mim tu voltas,
mas eu fico preocupado:
onde destes tuas voltas
pra seres  tão demorado?
Márcia Jaber

                 17
 Confesso que fiquei mudo
sem saber o que falar:
mas um dia ainda mudo, 
vou morar noutro lugar. 
Neiva

              18
Fui transar com a coroa
e veio a pergunta audaz:
você quer cara ou coroa?
Eu respondí: tanto faz.
   José. Monteiro BJ

                  19
 Bebeu demais o tal moço,  
misturou vinho com cana, 
brigou e fez alvoroço 
 levaram o pobre em "cana"
   Ariete Regina

            20
Minha casa é bem cuidada,
as paredes em tom rosa,
a mesa sempre enfeitada
e no jardim muita rosa.
(Dáguima Verônica)

                21
 Cantarolar por amor,
deixou - te deveras tonto.
Ao recobrar teu valor,
bebeste até ficar tonto.
Agostinho Rodrigues

                22
Com a caneta de pena
desenhei meu colibri. 
Eu deixei ele sem  pena;
fiquei com pena,  o cobri...
Melanialudwig - SP

                  23
Bem-te-vi de alegre canto
canta em mim saudade sua,
e o seu retrato no canto
hoje em minha alma flutua !' 
Marleide Canedo - BH

             24
Bem depois daquele Morro 
construíram uma estrada,  
perigosa... Eu quase Morro 
com medo da "abençoada"! 
(Dodora Galinari)

RICA QUE TE QUERO RIMA! (Autor Juraci Siqueira)

Trovas rimadas com palavras homógrafas: 

Antes, doce feito lima,
meu sofrido coração 
hoje é ferreiro que lima
as arestas da ilusão. 

Teu amor não vele a pena,
é fruto da hipocrisia
e tem o valor da pena
de uma caneta vazia.

Esta saudade que trago
enrodilhada em meu peito,
é um vinho azedo que trago 
gota a gota, contrafeito.

Por caridade, não traga
à vida consumição 
que o fumo que você traga,
estraga, sim, seu pulmão!  

Livre que te quero livro,
porto e porta da alegria! 
É no livro que me livro
das garras da nostalgia.

Após teu adeus tristonho,
foi, enfim, que me dei conta
que o meu rosário de sonho 
perdeu sua última conta...

Lentamente a morte pinga
silenciosa, escondida...
E  em casa pingo de pinga, 
perde-se um pingo da vida!

Da minha dor ninguém manga 
pois quando a tristeza vem, 
me vingo chupando manga 
pelas ruas de Belém! 

Bebeu demais o tal moço,
misturou vinho com cana,
brigou e fez alvoroço
levaram o coitado "em cana"
(Ariete Regina)

Renata Pacolla foi vitoriosa em um concurso da UBT (em Bandeirantes/Paraná) com a seguinte trova:

Pagou os "olhos da cara"
pra ficar de cara boa,
mas nem a operação cara
deu nova cara à "coroa"!

De Talita Batista obtive a seguinte contribuição:
 
Trovas com rimas homógrafas e homófonas, de autoria da poetisa e trovadora Janilce Simoes:
 
Dentro do meu peito eu trago,
resguardado, o coração,
mas sempre que tomo um trago,

revelo a minha emoção!
É comum, na minha casa,
pra evitar devolução,
quando uma filha se casa
trancar com chave o portão!
Quando sua presa mata
todo animal a reparte,
com os demais lá na mata
Contanto que ele se farte
.

MINHA SEQUÊNCIA DE TROVAS COM RIMAS EM PALAVRAS HOMÓGRAFAS:

À injeção, comumente,
em Portugal chamam pica.
E o nome é bem pertinente,
pois, de fato, a agulha pica.
(Gilberto Cardoso dos Santos PB e RN)

Você foi com ele ao mato
e fez o que não convinha,
entretanto eu não te mato.
Volta, Maria Chiquinha.
(Gilberto Cardoso dos Santos PB e RN)

Com baixa estima, a gordinha
no rio não mais se banha.
Sente-se uma porquinha,
devido o excesso de banha.
(Gilberto Cardoso dos Santos PB e RN)


Não viva como animal.
Preste atenção no que falo.
por ética ou por moral,
cuide melhor de seu falo.
(Gilberto Cardoso PB e RN)

Ao ver que o homem feioso
possui terrenos e casas,
pergunta à filha, ansioso:
- Por que com ele não casas?
(Gilberto Cardoso PB e RN)

Só não paguei minhas contas
porque o comércio está fraco.
No entanto, como tu contas,
parece que sou velhaco!
(Gilberto Cardoso PB RN)

O gênio diz-me: "Meu amo,

farei tudo que quiser!"
Por causa disso eu o amo,
bem mais que à minha mulher.
(Gilberto Cardoso PB RN)

De saia curta, a mulher

pede para ir mais cedo.
Entretanto, eu sou Voyeur,
e ao seu pedido não cedo.
(Gilberto Cardoso PB RN)


Vejam a extensão dos gastos.
Espero que vocês somem.
Há resultados nefastos
sempre que os recursos somem.
(Gilberto Cardoso PB RN)


Decerto seu calcanhar
de Aquiles, terrível falha,
é sempre agir sem pensar,
no entanto, achar que não falha.
(Gilberto Cardoso PB RN)


Houve práticas anais
e grande corrupção
que não constam nos anais
da sacra instituição.
(Gilberto Cardoso PB RN)


Supliquei a Mariquinha:
“Me ensine a dançar o Vira.”
E ela respondeu, mesquinha:
“De ti não gosto. Te vira!”
(Gilberto Cardoso PB RN)

Deitemos naquela grama.
Quero que você me amasse...
Te levaria pra cama...
se porventura me amasse.
(Gilberto Cardoso PB RN)