APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


domingo, 1 de maio de 2016

De repente trinta: Seguir... para onde? - Cecília Nascimento


 Seguir... para onde?

Mordendo os lábios... não é prazer, é pesar. Por que ficamos presos a um corpo, uma era, uma idade e uma vida que não é a nossa e não é à toa que com tantas impressões equivocadas, a gente se sinta tão imprecisa nesse estágio da vida.
Algumas vezes, sou tão mais velha, me vejo tão além de tudo que já vivi e vi, que me surpreendo aconselhando sexagenários como se fossem filhos. Outra vezes, me sinto tão mais jovem, esqueço de quem “eu” sou e trago sensações, sentimentos, angústias e medos como se meus anos tivessem sido cortados pela metade, embora como se sobre mim não pesasse tanto o peso dos encargos recolhidos  por minhas mãos cansadas ao longo da travessia. Como posso não pertencer a lugar algum? Disse bem o “Galegão”: “Não tenho pra onde ir, mas não quero ficar”.
Como Pablo, eu também poderia escrever os versos mais tristes essa noite, mas nem traduzir mais eu consigo... Aquele velho nó na garganta já voltou para casa depois de ter cortejado e degustado outras bocas goela abaixo, arruinando consciências devastadas pelo vento das incertezas... Quando ele me visita no fim da noite, nem sei mais se é sobejo alheio, se é gosto de novidade, uma dor diferente a cada dia... só sei que em meu peito o que pulsa sempre é a ânsia pelo que não...
Nossa maldição está sempre ao alcance das mãos... às vezes é gilete, faca, veneno... às vezes a tecla, a tela, a palavra. Uma só palavra pode salvar uma vida ou destruí-la. Algumas condenam tentando salvar, outras salvam promovendo o mal. Algumas acalantam como a voz de uma mãe, outras suscitam apenas aquele sentimento presente em todo maldito solitário com seus segredos...
Nenhum papel poderia absorver hoje o vômito desse peito contaminado há meses... É inútil prosseguir. Seguir? Para onde?


Cecília Nascimento