APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quinta-feira, 27 de março de 2014

HISTÓRIAS QUE MERECEM SER RELEMBRADAS - Renan II de Pinheiro e Pereira


Histórias que merecem ser relembradas este mês.
- Comprovadas:
* Padre Antônio Henrique - barbaramente torturado, castrado e assassinado só porque trabalhava com Dom Helder.
* Zuzu Angel Jones - estilista, tinha um filho militante político e embora não concordasse com ele, sempre se preocupou com sua segurança, principalmente após seu desaparecimento. Ao descobrir que foi assassinado numa prisão, empenhou-se em encontrar seu corpo e fez discursos em filas de banco e aviões, além de entregar um dossiê sobre o caso a Henry Kissinger. Ao sair de uma festa, teve seu carro trancado até cair de um tunel, deixando duas filhas.
* Vladimir Herzog - jornalista e diretor da TV Cultura, frequentava o partido comunista porque achava que ele poderia acabar com a ditadura. Mesmo sendo funcionário de um ente público, foi convocado para depor no DOI-CODI, onde morreu em decorrência de torturas severas. Em seguida, tentou-se forjar que se enforcara, como se fosse possível alguém se enforcar de joelhos. Deixou viúva e dois filhos pequenos.

- Controversas:
* Rubens Paiva - médico e político, desapareceu nas dependências do DOI-CODI, mas há indícios de que foi assassinado e esquartejado.
* Humberto Castello Branco - primeiro presidente militar, morreu num acidente aéreo pouco após entregar o cargo, em circunstâncias misteriosas.

Por que conto essas histórias? Porque embora não me identifique com comunistas nem radicais, pois não poucas vezes são pessoas intolerantes, me preocupa a quantidade cada vez maior de discursos apologistas à ditadura nas redes sociais. Aquela não foi uma "Era de Ouro", e sim um período onde a violência e a arbitrariedade reinaram praticamente sem medidas.
Para terminar, gostaria de colocar aqui duas canções sobre essa época "gloriosa". Uma delas foi composta poucos dias antes, mas se constituiu numa verdadeira profecia sobre todos os horrores vindouros (inclusive quando seu autor disse que não estaria lá para ver quando tudo voltasse ao normal), e a outra homenageia em Zuzu Angel as dores de todas as que sofreram como ela: