APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quinta-feira, 3 de maio de 2012

Não tem mais Lampião e nem cangaço Mas tem gente pior que Lampião.




Sebastião da Silva:

Lampião vendo o pai assassinado
Seu instinto cruel falou mais alto
Começou a roubar fazer assalto
Matar gente por vezes injustiçado
Pra o cangaço ele foi incentivado
Fez das armas defesa da razão
E hoje vê-se sem dó sem precisão
Um bandido matando a cada passo
Não tem mais Lampião e nem cangaço
Mas tem gente pior que Lampião.

Valdir Teles:
                                         
Lampião nem herói e nem bandido
Eu nem sei explicar quem ele era
Para quem odiava era uma fera
Mas de muitos também era querido
O cangaço acabou foi destruído
Mas tem outros na mesma profissão
De gravata, de terno e anelão
Inda botam vigias no terraço
Não tem mais Lampião e nem cangaço
Mas tem gente pior que Lampião.

Sebastião da Silva:

Lampião era um tipo sanguinário
Para muitos de fato foi perigo
Protegia quem fosse seu amigo
Perseguia quem fosse adversário
E hoje vê-se um tipo salafrário
Roubar tudo do povo e da nação
Quem devia mofar na detenção
É tratado com beijo e com abraço
Não tem mais Lampião e nem cangaço
Mas tem gente pior que Lampião.


Valdir Teles:

Lampião ou roubava pra comer
Ou morria por falta de comida
Arriscou e perdeu a própria vida
Procurando um refúgio pra viver
Hoje tem magnatas no poder
Desviando milhão e mais milhão
e é perdido enforcá-los na prisão
sempre tem um alguém que afrouxa o laço
Não tem mais Lampião e nem cangaço
Mas tem gente pior que Lampião.