APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


sábado, 31 de dezembro de 2011

MENSAGENS DE ANO NOVO - por Ademar Macedo

<<< Uma Trova Nacional >>>
Se os anos passam ligeiro
e a vida, irmãos, é um zás-trás,
que neste ano novo inteiro
sigamos plantando a paz!
A. A. de Assis/PR
<<< Uma Trova Potiguar >>>
Mais um ano se inicia,
e o tempo a gente é que faz;
quem quiser ter alegria,
plante a semente da paz.
Djalma Mota/RN
<<< Uma Trova de Ademar >>>
Neste ano que se anuncia,
na certa eu só me comovo
se eu puder ver mais poesia
e menos fome no povo!
Ademar Macedo/RN
<<< ...E Suas Trovas Ficaram >>>
Ano Novo em casa nobre
muda do quarto a cozinha;
enquanto em casa de pobre
só muda mesmo a folhinha.
Hildemar de Araújo/BA
<<< Simplesmente Poesia >>>
M O T E :   Delcy Canalles/RS

Que o ano que se inicia
seja um ano de fartura:
- haja, nas mesas, poesia!
- sobre, nos pratos, ternura!
G L O S A:   Gislaine Canalles/SC
Que o ano que se inicia
seja todinho de paz,
traga saúde e alegria
e o amor que nos satisfaz!
Desejo com emoção:
seja um ano de fartura:

e que, em cada coração,
se instale tão só ventura!
Num cardápio de estesia
não falte nunca o amor:
- haja, nas mesas, poesia!

-Na humanidade, calor!
Todos saciados, assim,
nessa ceia linda e pura,
eu desejo que no fim...
- sobre, nos pratos, ternura!
<<< Estrofe do Dia >>>
Hoje eu pedi para o povo,
em preces e em orações,
muita paz neste Ano Novo,
muito amor nos corações;
e fiz pra Deus uma carta
pedindo uma mesa farta
para o faminto comer,
Mandei essa carta em nome
daquele que passa fome
e que não sabe escrever!
Ademar Macedo/RN
<<< Soneto do Dia >>>

QUE VENHA 2012.
Francisco Macedo/RN
De novo um velho trem, com seus doze vagões,
deixa agora a estação, e vai rumo ao passado.
Para alguns, o melhor, por outros, odiado,
trouxe paz para alguns, a outros, só decepções...

Nova locomotiva, poucas previsões,
também doze vagões, chega muito apressado,
cada vagão, um mês, que contemplo, admirado:
Promessas, esperanças, sonhos e paixões!

Esta locomotiva, agora é só futuro,
mês a mês vou sonhar com um lugar seguro,
para todos amigos e familiares.

Dois mil e onze partiu, e deixa a sua vaga...
Dois mil e doze chega, espero que ele traga,
muitas felicidades para os nossos lares!