APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

HOMENAGEM A ANTÔNIO DE PÁDUA BORGES.



Hoje, 30 de novembro de 2011, feriado municipal em Santa Cruz,  será entregue a comenda Mestre Antônio da Ladeira ao poeta Antônio de Pádua Borges, merecida homenagem que ocorrerá a partir das 16h no auditório do IFRN.
Nada mais oportuno, pois, que brindarmos nossos leitores com um poema deste vate carinhosamente chamado de Borginho, que tanto tem contribuído com a cultura potiguar.


ILUSÕES


As ilusões da vida me provocam tédio
e eu não sei porque tais desventuras
sem um pergaminho sequer, tantas agruras
para o meu ser retardado e sem remédio.


Vida ilusória e cheia de amarguras
e eternamente me fazendo assédio
e quantos recalques fere o homem médio
que o joga às vezes à infernal loucura.


E nessa vida em que tudo é falho,
segue o homem triste, galho a galho,
a caminhada da vida é um mistério


e por muito que o homem seja forte
nunca pode o mesmo se livrar da morte
que o levará ao eterno horror do cemitério.




Parabéns ao IFRN por esta preocupação com a cultura local!

3 comentários:

  1. Certo dia, após um recital no museu rural, ouvi um sábio comentário de um matuto:" A poesia é eterna num cai nunca" e a poesia de Borginho nos mostra isso. Parabens caro poeta, homenagem justíssima.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns também a quem teve a ideia de homenagear, em vida, um grande poeta! Borginho, Deus o abençoe! Você será um eterno imortal em nossa academia literária!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado aos amigos Hélio e Nailson por palavras tão gentis a respeito do meu amado pai Antonio de Pádua Borges.

    Beijos com muito carinho de sua amiga Betânia Borges.

    ResponderExcluir

Comentários com termos vulgares e palavrões, ofensas, serão excluídos. Não se preocupem com erros de português. Patativa do Assaré disse: "É melhor escrever errado a coisa certa, do que escrever certo a coisa errada”