APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


domingo, 10 de julho de 2011

Apelidos - Zenóbio Oliveira


No meu lugar tem apelido pra chuchu,
Pé de urso, Foléu, Zé Pra Que Veio,
Bucobuco, Xoxó e José Feio,
Chico Velho, LêQT e Gabiru,
Trisca, Primo, Pissica, Capuxu,
Galo branco, Zanôi, Peba, Capão,
Carapina, Veloz e Chico Pão,
Buá, Buzi, Cigano, Passarim,
Mané Grande, Bringel, Almir Cebim,
Cassói, Indê, Totó, Bia e Pilão.

Tôin Caminhão, Cabeça, Caritó,
Biba, Come Longe, Zé Buraco,
Gato, Lalau, Tatá, Cassaco,
Luiz Brejeiro, Machado, Mossoró,
Gulum, Priquitinho de Vovó,
Calu, Pelado, Dé e Zé Bundinha,
Carão, O Aleijado de Bobinha,
Chico Brabo, Selado, Véi, Tambor,
Cheque, Batué, Diá, Vovô,
Melado, Zé Gamela e Pinininha.

Paturi, gororoba, Antôin Cotó,
Arame, Bengobengo, Caolhim,
Brizola, Foinhoinhõ, Caôi, Lecrim,
Puti, Baié e O Doido de Coló,
Rolinha, Pacau, Mané Mocó,
Valmir Quininha, Badu, Xacom, Topinho,
Ziziu, Do Amor, Gelé, Cravinho,
Moleque, Tilouro, Pirroleta,
Zuza, Severino Boca Preta,
Bacatela, Zé Côco e Fantiquinho.

Maribone, Maceió, Chico Boré,
Neto Bobeira, Bié, Dió, Correia,
Zé de Panta, Fussura, Lou, Baleia,
João da Porca, Batera e Marcha Ré,
Cearense, Carpê, Russo, Gegé,
Galo Cego, Tidoca, Bil, Tuzim,
Gafanhoto, Rucana, Bó, Grilim,
Cuca, Toinh Bolota e Pato Rouco,
Raimundo Cachorro, Chico Brôco,
Macaco, Maloqueiro e Bacurim.

João Birrada, Gueguel, Bena, Nozim,
Zôba, Tota, Sula, Carestia,
Lunga, Ganso, Pechico, Milacria,
Gilson Batata, Nêgo e guaxinim,
Chico Cangalha, Cabeção, Pomba, Fiim,
João Cueca, Pé de Boi e Gavetinha,
Prefeito, Cheiroso e Cabecinha,
Catemba, Siricóia, Camelô,
Basto, Babá, Bebé, Bobô,
Baile, Chora, Mazola e Zé Galinha.

Chico Jurema, Juju, Relaxidão,
Barruada, Canapum, Pinto, Chapéu,
Didico, Coveiro, Van, Berel,
Bigode, Bronha e Queixo de Sabão,
Tamborete de Forró e Pajetão,
Simão Tubiba, Coleza, Liu, Chinim,
Antoin Bronze, Zé de Preto, Bel, Gordim,
Infunque, Tatu, China, Poioca,
Maria Home, Moré, Pitoco e Roca,
Branco, Pé de Quenga e Pneuzim.

Muita gente quando escuta o apelido,
Sai do controle, endoida, briga, apela,
Joga pedra, fala mal, se descabela,
Muitas vezes até perde o sentido,
Jura que vai matar o atrevido,
Que acredita: agrediu-lhe moralmente,
Mas pra mim isso é indiferente,
Até porque eu tenho mais de um,
Pebinha, Negão, Nonon, Bobum,
E atendo a qualquer um, tranquilamente.