APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


segunda-feira, 13 de junho de 2011

ENTREVISTA HAILTON MANGABEIRA

























GILBERTO:
Caro Hailton Mangabeira
diga-nos com brevidade
se foi esta a vez primeira
que esteve em nossa cidade
fale-nos o que achou
de tudo que observou
em nossa comunidade.


HAILTON:
Meu caro amigo Gilberto,
Não foi a primeira não,
Santa Cruz, uma cidade,
Está no meu coração,
Várias vezes de passagem,
Quando estava de viagem,
Lá pras bandas do sertão.

Quando escrevi um cordel,
Sobre a linda Nova Cruz,
E nele estando citada,
Sua nobre Santa Cruz,
Cidade que irradia,
Santa Rita alumia,
Com sua divina luz.

GILBERTO:
Trace de si um perfil
pequena biografia
diga-nos como surgiu
seu amor à poesia
fale-nos de sua infância
e de alguma circunstância
que lhe causa alegria.

HAILTON:
Quando eu era pequeno,
Minha mãe ia pra feira,
E na banca de cordel,
E foi essa a maneira,
Levava cordel e lia,
De tardezinha, alegria,
Na querida Mangabeira.

GILBERTO:
Quanto ao modo de viver,
qual sua filosofia?
o que mais gosta de ler
em prosa e em poesia?
cite algum pensamento
que lhe dá norteamento
nos atos do dia a dia

HAILTON
Para mim, sempre será,
A vida e o meu viver,
Baseado na história,
Da maior que pude ter,
A minha mãe, meu tesouro,
Que sempre serei calouro,
Tenho orgulho de dizer.

A leitura me agrada,
Seja prosa ou poesia,
Viagem imaginária,
E nela tudo varia,
De rico até o pobre,
De camponês e de nobre,
Tudo isso me extasia.

Einstein um dia disse,
Que nossa imaginação,
É muito mais importante,
Veja que situação,
Até que o conhecimento,
Um poderoso instrumento,
Servindo de direção.

GILBERTO:
Fale-nos de seus cordeis,
que obras já publicou
se ganhou muitos "mil-réis"
se muita grana ajuntou.
A se tornar cordelista
e da arte apologista
que(m) foi que o motivou?

HAILTON:
Já passou duma centena,
É essa maior riqueza,
Que eu tenho nessa vida,
Pois eu digo com certeza,
Dinheiro não pagaria,
a conta da alegria,
tá na cara com clareza.

GILBERTO:
Diga a nossos leitores
suas palavras finais
fale-nos de seus labores
e anseios culturais
e brinde-nos finalmente
com um texto comovente
dos muitos que você faz.

HAILTON:
Sou professor e poeta,
As palavras, meu castelo,
Pois espero que o cordel,
Cada vez fique mais belo,
A vocês de Santa Cruz,
Muita paz e muita luz,
Vai meu LIVRO AMARELO.


#Para ler o cordel O LIVRO AMARELO, da autoria de Hailton Mangabeira, clique em



Tá a fim de conhecer melhor o Hailton? Eis o link de seu blog: