APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


domingo, 19 de julho de 2015

ENTREVISTA EM VERSOS COM GIL HOLLANDA - Gilberto Cardoso dos Santos




Gilberto e Gil

GILBERTO

Quero agora entrevistar
O meu quase xará Gil
E pretendo começar
Com um grande desafio:
Faça uma biografia
Em forma de poesia
Trace de si um perfil.

GIL HOLLANDA

Meu nome é Gil Hollanda
Sou daqui da Capital
Do Estado da Paraíba
Bem no extremo Oriental
Onde o Sol nasce primeiro
Pra iluminar por inteiro
Nosso Brasil cultural.

GILBERTO

Quando foi que começou
Seu amor pela cultura?
Como e quando despertou
Para o prazer da leitura?
Quem é que mais o fascina
Na cultura nordestina,
Dentro da literatura?

GIL HOLLANDA

Tudo se deu no teatro
Numa peça de Ariano
Não me lembro muito bem
Pra dizer qual foi o ano
Era um texto em prosa e verso
Que retratava o universo
Do sertão paraibano

GILBERTO

Com obras que escreveu
Você já foi premiado?
Qual o tema ou matéria
Que mais o deixa inspirado?
E outra pergunta faço:
Seu amor pelo cangaço
Como é que foi despertado?

GIL HOLLANDA

Muitas obras publiquei
De cangaço e cangaceiro
Histórias em abecês
E futebol brasileiro
Com meus versos e canções
Ganhei honrosas menções
E até prêmios em dinheiro.

GILBERTO

Por que você se casou
Com uma mulher valente
Que tem alma cangaceira,
De Lampião descendente?
Diga sem pestanejar:
Por que gosta de apanhar
Ou por razão diferente?

GIL HOLLANDA

Digo sem medo e repito:
Por essa mulher valente
Que tem alma cangaceira
Vivo todo meu presente
Se apanho é só de amor
Pois ela é minha flor
Meu poema e meu repente.

GILBERTO

Muita gente o conhece
Como um bom cordelista
Mas você também escreve
No estilo modernista
Com enorme competência.
De quem recebe influência?
Seu estilo é drummonista?

GIL HOLLANDA

De Quintana e de Pessoa
De Drummond e de Bandeira
De Cabral e de Leminsk
(Modernistas de primeira)
Mas eu tenho a consciência
Que sofro grande influência
De alguns poetas de feira.

GILBERTO

Que trabalhos desenvolve
Dentro da educação;
Você ministra palestras,
Também faz declamação?
Já ganhou muito dinheiro?
Aqui ou no estrangeiro
Você faz aplicação?

GIL HOLLANDA

Meus cordéis em abecê
No meio educacional
São folhetos adotados
No ensino fundamental:
É o “Abecê do Cordel”
Mais que versos no papel
É projeto cultural.

GILBERTO

Conheci um cordel seu
Que me deixou intrigado:
A história de um cangaceiro
Que antes foi delegado
- um relato de primeira -
Tal história é verdadeira
Ou tudo foi inventado?

GIL HOLLANDA

Foi Liberato da Nóbrega
Sua história intrigante
De delegado a cangaceiro
Também me atraiu bastante
Botei, então, no papel
Pra ela virar cordel
E ser lida a todo instante.

GILBERTO

Jesuíno e Lampião
Como se diferenciam?
Em que eram antagônicos
e no que se pareciam?
Quanto a questões morais
Os dois foram muito iguais
Condenação mereciam?

GIL HOLLANDA

Digo que no seu cangaço
Jesuíno foi brilhante
Lampião, o Virgulino
Fez um cangaço gigante
Em épocas diferentes
E por razões coerentes
Sempre foram adiante.

GILBERTO

Qual é a grande lição
Que o cangaço nos ensina?
E o que você não gosta
Na cultura nordestina?
Pra o quê não tira o chapéu?
Considera o cordel
Poesia genuína?

GIL HOLLANDA

Se o cangaço foi cruel
Foi fruto da sociedade
Cangaceiro virou símbolo
De nossa brasilidade
Símbolo de resistência
Guardião por excelência
Por coragem e vontade.

GILBERTO

Fale-nos sobre política
Também de religião.
Sua opinião é crítica,
Qual é a sua visão?
Gil é um poeta herético,
Um crente em Deus ou um cético?
Fale sem embromação.

GIL HOLLANDA

Com relação à política
Tenho a minha simpatia
O PP é meu partido
Partido da Poesia
E quanto à religião
Tenho a minha devoção
A devoção por Maria.

GILBERTO

Cite uma poesia
Que o deixa emocionado
E a grande filosofia
Pela qual tem se guiado
Enfim, como complemento,
Cite um belo pensamento
Que o deixa arrepiado.

GIL HOLLANDA

Patativa me comove
Ao dizer com emoção:
“Meu verso é como semente
Que nasce arriba do chão
Não tenho estudo nem arte
A minha rima faz parte
Das obras da criação.”

GILBERTO

O que achou do programa
No qual foi protagonista
Junto com sua mulher
Dando tão bela entrevista?
Pode usar de falsidade
E elogiar à vontade
Pois só assim nos conquista.

GIL HOLLANDA

Parabéns, meus parabéns!
Digo com sinceridade
É programa nota dez
Adorei a qualidade
Você pode ficar certo
No seu programa, Gilberto
Tem cultura de verdade.

GILBERTO

Que pergunta eu não fiz
Que deveria ter feito?
Qual sua maior virtude
E qual seu maior defeito?
Se um gênio aparecesse
E ajuda oferecesse
Que mudaria em seu jeito?

GIL HOLLANDA

Eu não sei se é virtude
Ou se é algum defeito
De escrever somente em versos
Pois em prosa não tem jeito
Eu tento a primeira linha
Já vem uma rimazinha
Rimando com o sujeito.

GILBERTO

Despeça-se dos leitores
Pois chegamos ao final
Dessa curta entrevista
De caráter cultural
Diga sem hesitação
- mas fale de coração -
Se achou isso legal.

GIL HOLLANDA

Grande Gilberto Cardoso
Deixei meu ponto de vista
Em versos setissílabos
Se acaba aqui a entrevista
Valeu a oportunidade
E conte com a amizade
Deste amigo cordelista.