APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quarta-feira, 2 de abril de 2014

CARTA SOBRE JOÃO PINHEIRO, GRANDE ABOIADOR DO RN


Caro Gilberto,

Nasci e moro no Rio de Janeiro, sou  100% descendente de nordestinos e tenho muito orgulho disso. Venho de uma linhagem de vaqueiros originários de Santa Cruz, meu avô e seus 9 irmãos (todos vaqueiros) migraram para a Paraiba, onde meu pai nasceu. Por muito acaso do destino soube pela internet que meu bisavô João Pinheiro foi o melhor aboiador de sua época, ele é citado no livro Retalhos do meu Sertão de José Fernandes Bezerra.   Cresci escutando estórias e mais estórias sobre seu aboio, mas daí descobrir sua fama, já é surpresa e alegria demais!
 Veja blog: http://www.barcelona.educ.ufrn.br/mundo.htm               Peguei uns trecho que falam de João Pinheiro:
A ribeira do Trairi teve em João Pinheiro, vaqueiro da fazenda
              Chapado, encravada no atual município de Tangará,
              o extraordinário e famoso aboiador de todos os tempos. Até
              os dias atuais, o nome de João Pinheiro é lembrado
              e respeitado na ribeira do Trairi.
Quem lembra apartação, quem lembra vaquejada lembra João
        Pinheiro, Fabião das Queimadas e também o paraibano e cantador
        negro Inácio da Catingueira e tantos outros poetas populares, aboiadores
        e derrubadores de gado.
Recordo ainda no meu tempo de garoto, nas vaquejadas realizadas no município
        de Santa Cruz, a figura de João Pinheiro abolando com sua. voz
        suave e cheia de encantamento. O seu mavioso canto expressava-se mais
        ou menos assim:
"Ei, boi!
boi bonito,
boi mimoso,
boi pintado,
boi surubim!
Ei, boi!"
Ei, vaca!
vaca ponta-baixa,
vaca saia-branca,
vaca bonita!
Ei, vaca!

Se Zé Garcia deve ser o patrono dos vaqueiros e Fabião
        das Queimadas o seu poeta, cabe a João Pinheiro, por direito e
        justiça, ser o patrono dos aboiadores do Rio Grande do Norte. Até
        prova em contrário, João Pinheiro foi um dos melhores, ou
        o melhor aboiador do Estado.
O poeta Cosme Ferreira Marques escreveu os seguintes versos, glorificando
        o famoso aboiador: 
      
JOÃO PINHEIRO
(Ao Dr. Odorico Ferreira de Sousa)


"Patrão, vaimicê se alembra
Do nego véi João Pinheiro,
O mió aboiadeiro
E aboiadô?

Se alembra, seu doutô,
Que quando ele aboiava
As rua regurgitava
De gente?

Inda trago bem patente
O aboio sentimentá,
Aquele aboi sem iguá
Do Norte...

Goela cheia, peito forte,
Tipo mermo do vaqueiro,
Me alembro, dotô, me alembro
Do aboio de João Pinheiro."



Desde que soube disso estou a procura do tal livro, pois tenho o sonho de pleitear a menção do meu  parente no Museu do Vaqueiro em São José do Mipibu/RN.  Já busquei pela internet e ainda não tive sucesso. Por se tratar de uma literatura muito específica  do Estado do Rio Grande do Norte aqui no Rio ainda não consegui encontrá-lo.

Na minha busca vi que cita esse livro em seu blog e tive a esperança de que talvez pudesse me ajudar a encontrar um exemplar, ou caso o possuísse  disponibilizar uma cópia.

Agradeço infinitamente sua receptividade!


Maria Stella Dantas
Secretaria da Diretoria
Bio-Manguinhos/FIOCRUZ

Para mais informações, clique:

MINHA GRATIDÃO POR SANTA CRUZ