APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


sexta-feira, 14 de setembro de 2012

JUSSARA QUEIROZ - UM MARCO NO CINEMA BRASILEIRO - HÉLIO CRISANTO


Cineasta, documentarista, roteirista, fotógrafa e agitadora social, tudo isso são ingredientes que recheiam o currículo da Norte-rio-grandense Jussara Queiroz ,Natural de Jucurutu – RN.
Menina de temperamento forte e obstinada, começou a brincar de cinema com os colegas fazendo projeções na parede com papel de chicletes e caixa de fósforo.  Aos 17 anos agarrou o destino com os dentes e foi para o Rio de Janeiro onde formou-se em cinema pela Universidade Federal Fluminense. Na década de setenta, enfrentou os bastões da ditatura militar de câmera em punho, registrando protestos, rebeliões sociais e injustiças.
Ganhou notoriedade nacional e internacional com seus filmes: “Acredito que o mundo será melhor” e “A árvore da marcação” , filme mais conhecido da cineasta. Jussara conseguiu se destacar numa época em que era quase impossível fazer cinema, tanto pela escassez de recursos como pelas proibições impostas pelo regime, e apesar das dificuldades , conseguia sobreviver com o dinheiro do cinema.
Infelizmente a história dessa heroína  potiguar com o cinema foi interrompida de forma trágica. Uma encefalite a impossibilitou de trabalhar e até de se comunicar com as pessoas, coisa que ela mais gostava. Hoje vive em Natal com a sua família e leva uma vida simples.

Recentemente foi lançado um documentário sobre a sua vida “O vôo silenciado do Jucurutu”
Do jornalista Paulo Laguardia, o qual assisti e recomendo.