APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


domingo, 1 de janeiro de 2012

NEC - UMA ESCOLA QUE SE ETERNIZA (Marcos Cavalcanti)

Origem das fotos: www.ivanilson.com

O ano de 2011 juntou suas capas. Virou história! Hoje suas páginas registram, infelizmente, no capítulo dedicado à educação de Santa Cruz, o canto de cisne do  NEC - Núcleo de Ensino à Criança – Escola que vi nascer na rua Cosme Ferreira Marques, pelas mãos e inteligência de Ana Valeska, educadora que inovou em matéria de metodologia pedagógica para o ensino infantil em nossa cidade. Escola que tinha em sua estrutura física o aconchego de um lar, em cujo espaço se espraiou por mais de uma década, a dedicação, o zelo, o divertimento, o companheirismo, a sabedoria e as lições que fizeram dela uma referência para a educação infantil de Santa Cruz.
Abraçada que foi pela professora Valteísa Santiago, o NEC consolidou passo a passo a sua reputação, o seu estilo de bem-ensinar.  A história do NEC e de Valteísa se misturam de tal maneira que é impossível separá-las. Tão pouco saberia  dimensionar em palavras a dor da professora quando teve que tomar a dura decisão de fechar as portas de sua amada escola. A tristeza certamente toma conta  também dos professores e funcionários que lá deram a sua contribuição, que lá aprenderam e ensinaram. Em suas memórias ficarão registrados os desfiles cívicos do 7 de Setembro, as comemorações dos dias das mães, dos pais, do São João, as colações de grau, as semanas culturais, as reuniões de pais e mestres, os aniversários comemorados e as horas e horas em sala de aula exercitando a nobre missão de ensinar.
O NEC finda enquanto estrutura organizacional, enquanto entidade jurídica dedicada à educação. Os seus quadros não abrigarão mais as letras, os desenhos e a lições; suas classes não ouvirão mais a pergunta ou resposta de uma criança ou de um professor; seu pátio não verá mais a algazarra dos recreios; suas paredes ganharão novas tintas e estas apagarão as imagens e desenhos que ainda agora povoam o imaginário dos que com eles conviveram ano após ano, mas ninguém poderá arrancar da história da vida, o que se eterniza pela memória indelével  e afetiva dos que viveram nela, a experiência “Nequiana”.
Se o instituto Cônego Monte foi e será sempre a escola de minhas reminiscências,  o NEC será o das lembranças de minha filha Nadiajda.  Lá, minha pequena construiu suas primeiras amizades, teve a sua primeira professora, foi oradora de turma, brincou, chorou, sorriu, aprendeu e se encaminhou para uma nova etapa de sua educação. E saiba, amiga Valteísa, que este texto de homenagem, de agradecimento, é fruto  da conversa e da saudade de dois pais, de dois ex-professores que tiveram em comum a vivência cotidiana com esta inesquecível escola, que a ela confiou plenamente os seus filhos e que colheu os bons frutos que esta grande árvore soube ainda mais adoçar. Pronto dona Terezinha (minha inesquecível professora de português no colégio do Padre), está feita a nossa homenagem, está feito o nosso agradecimento a todos que fizeram a história do NEC – Núcleo Eterno da Criançada.

Marcos Cavalcanti