APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


domingo, 17 de abril de 2011

POETA JOÃO MARIA


Gilberto Cardoso dos Santos e João Maria de Medeiros em exposição de cordeis.





ENTREVISTA COM JOÃO MARIA

GILBERTO: Olá, poeta João! Fale-nos de sua pessoa, do trabalho e de seu amor pela poesia.

JOÃO MARIA: Olá, Gilberto, fico muito lisonjeado em ser entrevistado!
Sou uma pessoa que gostaria de vê um mundo melhor, com mais justiça social, com as pessoas vivendo em harmonia entre si e o meio.
Sempre tive uma simpatia muito grande pela poesia. Adoro a poesia de Manuel Bandeira, Ferreira Gullar, Carlos Drummond de Andrade, o Cordel de Patativa, etc...etc...
A poesia tem muita importância. Diverte, denuncia, critica, elogia, desenvolve o raciocínio. Presta um grande serviço à sociedade...



GILBERTO: Que visão tem da cultura popular e do modo como tem se desenvolvido em Santa Cruz?

JOÃO MARIA: Quanto a cultura popular, o nome já diz tudo, é a cultura do povo, das raízes do povo. Ela enfrenta o poder todo tipo de dificuldade: falta de apoio, discriminação da grande mídia, falada , escrita e televisiva. Assim mesmo ela está viva e resiste bravamente . Aqui em nossa região não é diferente: falta apoio, sofre a discriminação, chegam a dizer, por exemplo, que isso é coisa de velho. Lembra-se daquela vez em que estávamos em um evento, eu , você,o poeta Hélio Crisanto, apresentando nossos trabalhos quando uma jovem senhora olhou pra você e disse: "Tão novo, escrevendo cordel". Lamentável...

GILBERTO: Que obras já publicou e qual considera mais importante?

JOÃO MARIA: Já publiquei três obras: "A História de Santa Cruz em Cordel","Uma História de Luta",Um Negro na Casa Branca".
A mais importante foi "A História de Santa Cruz em Cordel", pois retrata toda os acontecimentos mais importantes vividos pelo povo do nosso município. Infelizmente nem todos pensam assim. Estou recompensado: fiz a minha parte, não é mesmo?

GILBERTO: Que perspectivas tem quanto ao desenvolvimento da arte na região em que vive?

JOÃO MARIA: Quanto ao desenvolvimento da arte na região, vejo que há possibilidade de crescimento. Mas a cultura como um todo na região não é valorizada! é fato.
Um grande abraço e meu agradecimento pela entrevista. Fico muito feliz e agradecido em poder dizer o que penso e mostrar o meu trabalho, que pode até não agradar a todos, mas que faço com muito cuidado e determinação.

GILBERTO: Você é um dos pilares da instituição chamada APOESC. Que nos diz sobre ela?

JOÃO MARIA: A Associação de Poeta e Escritores de Santa Cruz (APOESC) foi criada por pessoas comprometidas com o desenvolvimento da boa literatura na nossa cidade e na nossa região. E, apesar do pouco tempo de existência, tem conseguidos bons frutos. Dentre esses bons frutos podemos citar a aprovação de um projeto cultural pelo BNB que deverá ser desenvolvido brevemente.



GILBERTO: Brinde-nos com um poema que muito lhe agrada, de autoria própria ou não.

JOÃO MARIA: Vou apresentar um dos meus poemas mais recentes que recitei na E. E Cosme Marques, em homenagem ao dia "Dia das Mães:

HOMENAGEM ÀS MÃES

VOU FALAR DE UMA FLOR
DO JARDIM DA PROVIDÊNCIA
SER QUE TEM BOA QUERÊNCIA
DE NOBRES E DE PLEBEUS
É UMA CRIAÇÃO DE DEUS
QUE SABE BEM O QUE FAZ
ELA SEMPRE CUIDA MAIS
DOS FILHOS AO SEU REDOR
NUNCA QUER VÊ O PIOR
QUER VÊ-LOS NA SANTA PAZ!
A MÃE SENTE MUITOA DOR
QUANDO O FILHO NÃO VAI BEM
MAS LHE DAR OS PARABÉNS
QUANDO ELE TEM SUCESSO
E ATINGE O PROGRESSO
INDO BEM NA SUA ESCOLA
MAS QUANDO ELE SÓ NAMORA
E NÃO PROCURA ESTUDAR
ELA VIVE A LAMENTAR
E RECLAMA TODA HORA!

João Marias de Medeiros Dantas


A Luta dos Professores


Vou falar de uma classe
Que vem sendo esquecida
Por nossa sociedade
Tem sido desmerecida
Não dando o real valor
Para o nosso professor
Que é o artesão da vida.



É uma atividade mãe
Das outras atividades
Mesmo assim é preterida
Desprezando as qualidades
Divinas do magistério
Isso vem desde o Império
É falta de prioridades.



Mesmo sendo importante
Pra formar o cidadão
Pra formar advogado,
Médico, juiz, escrivão
A via é o professor
Que educa com amor,
Mas não recebe atenção.



Quando algum aluno seu
Não termina aprovado
A culpa é do professor
Que tem sido desleixado,
Mas quando algum tem progresso
Do aluno é o sucesso
Por ter bastante estudado.



Cito aqui esses exemplos
Da desvalorização
Dessa atividade bela
Que leva o cidadão
A caminhar-se na vida,
Mas nunca é reconhecida
De receber atenção.



Na luta do dia-a-dia
O mestre é afetado
Por muitas dificuldades
Que tem se multiplicado
E cada vez aumenta mais
O trabalho que ele faz
Vem sendo menosprezado.



O professor sofre muito,
Permanece injustiçado
Trabalha sem ter direito
Ao direito assegurado,
Nem licença tira mais,
O Piso ficou pra traz
Com seu valor defasado.



O que me deixa intrigado
A cada nova eleição
Quando candidatos pregam:
“É vez da educação!”
Porém, ao serem eleitos
Procuram logo seus jeitos
De inverter a ação.



Dos governos atuais
Têm sido sempre enganados
Greves em cima de greves
É um dos recursos usados,
Mas mesmo com acordos feitos
Eles não pagam os direitos
Meses antes acordados.



Durante esses embates
Por questões salariais
O maior prejudicado
É a moça, é o rapaz
Que procura estudar
Para a vida melhorar
Deles e de seus velhos pais.



Do jeito que a coisa vai
Quem vai querer ensinar
Para toda criançada
Aqui, ali e acolá
A enfrentar desafios
Não ficando a ver navios
E melhor rumo tomar?



Quem vai querer ensinar
Os valores fraternais
De amai-vos uns aos outros,
Mesmos sendo desiguais
A consciência política,
Que é uma virtude rica
Como os valores morais?



Quem vai tentar acabar
Através da educação
Toda essa violência
Que assola a Nação
No seio da sociedade
Sendo uma realidade
Que precisa de ação?



Quem vai tentar dirimir
A nossa desigualdade
Combatendo o preconceito
E todo tipo de maldade
Como a corrupção
Quem vai salvar a Nação
Dessa tal barbaridade?



Quem vai querer ensinar
Que a droga só faz mal
Que a droga é uma droga
E o destino é fatal
Para quem é viciado
Sendo também um pecado
E um desvio de moral?



Para o Brasil crescer
E ser uma bela nação
Tem que fazer como fez
A Coreia e o Japão
Como fez a Espanha e Cuba
Para que o Brasil suba
O meio é a educação.