APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


sábado, 26 de dezembro de 2015

POEMAS PARA ANGÉLICA - Irani Medeiros

Os poemas para Angélica
transpiram grande paixão
falam naquele idioma
próprio para o coração
Pintam um quadro impressivo
lembram o famoso livro
Cantares de Salomão

(Gilberto Cardoso dos Santos)




Para Angélica com afeto.
Irani Medeiros

Nos cadernos de ontem
anotei os diários da paixão
e nas manhãs de sábado
o tempo do tempo
do beijo dos pássaros
na tua boca.

O sonho de amar
é uma ribalta de flores alucinadas
no alarido dos Anjos!


Para Angélica com afeto!
Amor,
nesta densa tarde de segunda-feira
rabisco no muro
com giz de saudade
O amor que sinto por você.
Outras tardes virão
e com elas os coágulos
da minha paixão!
08.02.2016.
Irani Medeiros.
Para Angélica com amor!
08.02.2016.
Irani Medeiros
O amor
põe panos quentes
e metáforas nas lápides da noite
é um sumo sacerdote
tocando as Liras de Orfeu.
Pinta o crepúsculo
com as tintas de Van Gogh
e passa verniz no mármore dos dias!
Para Angélica com amor!
João Pessoa, 06.02.2016.
Irani Medeiros
Amor,
ensine-me o caminho do meio
antes que a breve idade das flores
leve o canto dos pássaros
e que a gente se perca
pelas sombras que desfiam os dias.

Meu coração tem dobradiças
de folhas onde é mais
transparente meu jardim imaginário!


Para Angélica com afeto!
Antes que as andorinhas
adormeçam
me abrigo do vento.

Tenho uma rosa na mão
e sonhos no bolso.

Tenho a chuva escondida
atrás da porta.

Subo a escada das nuvens
trago os cometas 
atrás dos olhos.

E com asas de voo
beijo tua boca!

Irani Medeiros
João Pessoa, 25.01.16.
Para Angélica.
Te encontrei
no sangue dos pássaros.

Te encontrei
na fina flor dos afagos!

Te encontrei
nas correntezas do Rio
e na gravidez das pedras.

Te encontrei
em alto mar
e suas ocultas caravelas.

Te encontrei
no inverno e fora
de minhas águas.

Te encontrei
no cais, no porto
e nos navios que nunca partiram
além das espumas
e dos arrecifes da minha paixão!

Irani Medeiros
14.01.2016.

Para Angélica
Um passarinho fez ninhos
na escuridão das minhas noites.
sonhei com você

e o cheiro das manhãs

tangendo os peixes para o mar.

Que nosso amor
envelheça como o vinho
e os pássaros façam pouso
na tarde azul
emoldurando a paisagem
no teu olhar.

João Pessoa, 11.01.2016.
Irani Medeiros
Para Angélica
Te convido amor
para um banquete
no trono de Vênus.

Te convido amor
para ler a poesia de Baudelaire
E seus spleens de Paris.

Te convido amor
para sentar-se no púlpito das flores
e repartir com beijos pão e cama.

Irani Medeiros.
Para Angélica
Amanhã cantarei adágios
ao teu nome
bordando sonhos

pelas calçadas da paixão.

Só amanhã anotarei
nos cadernos do silêncio
uma canção para louvar-te
a nudez e o amor
nos altares dos lajedos!

Irani Medeiros
09.01.2016.
Para angélica
Minha amada
tem lábios de fogo
que acendem a aurora

no pulmão dos pássaros.

Minha amada
tem o bálsamo da noite
na flor do "pecado"
e um trovão nas pro(celas) dos beijos!

Minha amada
tem loucos rubis nos seios
e anjos dialéticos
nas lições de amar!

Para Angélica.
Guardarei
os rios e fontes
no olhar da amada.

Guardarei
a ciência exata do amor
no sorriso da amada.

Guardarei
os rigores do inverno
no corpo da amada.

Guardarei
a chuva e a diáspora das borboletas
no ventre da amada.

Guardarei
os dias e os vestígios da noite
nos murmúrios da amada.

Guardarei
nas gavetas do tempo
lavras e sentenças do amor
da mulher que amo!

Irani Medeiros
João Pessoa, 31.12.2015.


Para Angélica.

No azul do teu vestido atravesso o Eufrates
E toda paisagem é uma vista
Do meu mar de dentro.

Sou uma canção
No advento das flores
Cultivadas nos hectares do teu corpo!



29.12.2015
Irani Medeiros

Para Angélica com amor!

Amor,
Teu corpo
É como um sereno desafio

Entre o rio e suas margens.

O remanso das águas
Espalha os minerais da paixão
Nas suas anáguas!


24.12.2015.


Para Angélica com afeto.


Uns dias a mais

Seremos amantes.

Dias a(menos)

Seremos cúmplices!

23.12.2015.

A ventania nos teus cabelos
Lembra-me trigais maduros
Adubados nas várzeas do teu corpo.

Na tua boca papoulas vermelhas, fogueiras e os gumes da paixão.
No teu ventre
Sinto a curvatura da lua
As cores da madrugada
Acendendo os candeeiros do nosso amor!

23.12.2015.



Os espelhos da noite

São divinos

Na tela silenciosa

Do teu sorriso.

No mármore do tempo

Não há tempo

Nas estrofes do nosso amor!

22.12.2015.




Lavro no espírito

as sentenças do amor.

No dorso das aves

sigo o caminho da vida

e não deixo o amor no prelo.

Angélica é a lucidez da minha loucura

e um mandado de soltura!


Para Angélica com amor!