APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


terça-feira, 12 de maio de 2015

RENATO SILVA: SANTACRUZENSE, POTIGUAR E CIDADÃO DO MUNDO


José Petronilo da Silva, mais conhecido como Renato Silva, rapaz simpaticíssimo, nasceu no bairro Paraíso e desde pequeno foi um grande sonhador. Quando no João Ferreira - escola onde estudou praticamente a vida inteira - falava de seus planos às professoras e colegas. Muitos, como sua mãe, diziam cheios de boas intenções: "mantenha os pés no chão, Renato". Mas ele pensava em altos voos. Seus pés continuavam no chão interiorano, mas sua cabeça percorria outros continentes e as estrelas. Tinha uma profunda vontade de conhecer a Europa, de ampliar o mundinho em que vivia. Por isso, recortava e colecionava imagens desses países distantes. Hoje, jovem ainda, teve a oportunidade de realizar a maior parte daquilo que planejou desde novinho e é sobre isso que vamos conversar com ele.

Renato, vamos iniciar esse bate-papo com você nos falando sobre suas origens e infância.



Com certeza te contarei tudo sobre minha vida e um pouco desse Show Business. Minha infância foi muito proveitosa, muitas brincadeiras e também bastante aprendizado sobre muitas coisas, na minha infância eu tive muitos amigos velhos por isso vejo muitas coisas com naturalidade. Meu nome completo é José Petronilo da Silva, acho que vai perguntar “cadê o Renato?” mas ele não tem no meu nome mas esteve presente desde que nasci, é uma história engraçada, desde da barriga minha mãe queria Renato, mas meu pai brigado com ela colocou José e quando chegou em casa e falou a minha mãe minha mãe disse então só chamo ele de José quando morrer que enquanto vivo vai se chamar Renato, assim nasceu esse nome, se perguntar as minhas professoras do pré escolar elas dizem que eu sempre fui Renato.

Em que ano você deu seu primeiro grande salto?

Final de 2009.

O que aconteceu no final de 2009?

No final de 2009 meu primo que vive no rio entrou em contato comigo e me fez a proposta de trabalhar, então eu aceitei deixei a faculdade de Pedagogia que estava fazendo no tempo e o meu namorado que tive que abrir mão, mas estou bem hoje graças a Deus.

Mudança radical! Verdade que o PETI foi fundamental em sua vida e carreira?

Nunca foi. O PETI foi bom para eu ter algo enquanto estava aqui, tipo dinheiro do PETI eu só tenho más recordações.

Ok. Quero que fale-nos sobre alguns lugares onde esteve.

Espanha ,Portugal, Itália Genova, Roma, Bari Messina, Chivitaveccia,Veneza e Napoli, Israel, Belém, Jerusalém, Malta , na Grécia conheci- Zaquintos, Santorini, Pireu, Katacolon, Rodes, Atenas, Turquia, Marmaris, Estambul, Cyprus, Holanda, Inglaterra, França, Argentina, Uruguai, Chile, Punta Del Este, Cofur.

Corrija-me no que errar: você viaja a bordo de um navio e sua função é divertir a tripulação com espetáculos de dança. A que grupo teatral pertence?


Eu trabalho a bordo da empresa MSC quando fui ao navio eu fui para o cargo de animador para adultos que consiste em fazer atividades voltadas para o entretenimento dos passageiros, como dançar a noite com as senhoras, fazer apresentações teatrais de dança e dublagem de ícones internacionais como Beyoncé, Madonna entre outras, não sou de grupo de teatro minhas apresentações são individuais e as vezes em grupo, trabalho com pessoas que têm habilidades na dança, trabalhos manuais, esportivos e eventos de festas noturnas, fiz animação adulta, infantil e agora sou o animador para adolescentes .


Após conhecer tantos lugares, sua visão de mundo deve ter mudado muito. Que diferença há entre o Renato antes de 2009 e o Renato de hoje?



Mudou muito na questão de ver a vida de uma forma melhor e que pensar pequeno e pra fracos, sempre tive isso em minha mente e depois que comecei a trabalhar vi que não existem limites todos podemos pensar no melhor para nós mesmos e lutar por um objetivo. Hoje falo inglês bem, espanhol e italiano fluente e estou estudando francês, o que mudou é que pra mim o mundo não tem fronteiras existem apenas obstáculos simples e com um pouco de força de vontade conseguimos derrubá-los .

Pensa em retomar a vida acadêmica, o curso de Pedagogia, ou se sente realizado em sua carreira?

Sobre faculdade eu não sei penso lá no futuro, agora só penso em minha carreira no mar e internacional.

é um trabalho plenamente satisfatório para você?

Sim em todos os sentidos.

Fale sobre alguns lugares especiais, marcantes, onde já esteve, que o deixaram impressionado.

Jerusalém, Belém, Grécia, Roma Inglaterra e Estambul.

O que o impressionou em Jerusalém?



A fé das pessoas.

Você se aventurou por caminhos que poucos ousam palmilhar e está tendo na vida uma oportunidade dada a menos ainda. Que visão tem hoje de sua terra e de sua gente?


Na minha visão a cidade e algumas pessoas que nela vivem, estão acostumados a uma pequena realidade de cidade do interior e  só lamento pela hipocrisia dos governantes e da pouca oportunidade de empregos inclusive algumas pessoas continuam pensando que não vão conseguir nada,  por que no mundo deles ha muitos objetivos, mas quero dizer que temos que tentar e mostrar o melhor que temos.

Se tivesse oportunidade de escolher  outro país para morar, qual escolheria?



Itália


Por quê?

Pela cultura e seu povo.

Você nasceu numa região extremamente preconceituosa, que não vê com bons olhos a homossexualidade. Como isso tem sido assimilado em outras culturas por onde tem circulado?

Pelas terras e pessoas que tive o prazer de conhecer fui muito bem aceito e penso que eu não teria sucesso se não fosse gay penso que no meu trabalho a minha sexualidade deu certo no termo de dança coreografadas, travestimentos e trabalhos manuais como flores caixas e entre outros. 

(desde já não quero afirmar que um hetero não daria certo, mas a opinião foi dada a respeito da minha sexualidade)

Vivemos numa época em que o Brasil parece se polarizar em torno desse tema. Na sua opinião e experiência própria, como se explica a homossexualidade? É algo que vem de berço?

Bom, nasci gay ninguém vira gay ,eu desde de criança gostei de meninos e de coisas femininas ,isso de sexualidade é uma coisa que a medicina infelizmente quis por nomes e dar opiniões, mais sou uma pessoa muito bem resolvida nesse casso da minha sexualidade.


Você teve a oportunidade de conhecer, nestas suas viagens, diversas pessoas famosas. Cite algumas delas.

Renato Silva

Atores que conheci, e tenho fotos são, Gabriel Braga Nunes, Herson Capri, Sophie Charlotte, Bruno e Marrone, Aguinaldo Raiol, a banda Roupa Nova ,o ex-jogador Raí, Adriana Birolli, Marli Marlei e alguns que no momento não lembro o nome.

Que conselhos daria para outros que têm idênticas características mas, por pressão social, familiar e/ou religiosa não se assumem plenamente?

Ser feliz e viver a vida dele como quiser, por que o tempo passa rápido e que viver intensamente é a melhor escolha.

Tem alguma lição de outras culturas que você tira para o Brasil?

Sim. Em Dubrivinick na Croácia eu achei lindo que tinha bancas de feirantes em uma rua e eu não vi ninguém então perguntei a senhora e ela falou não só é pesar as coisas vai sair o valor na balança e você coloca o dinheiro na caixa ao lado eu me assustei e disse ninguém rouba ela disse não ,então na minha opinião os brasileiros deveriam ser mais honestos.

Cite um pensamento, uma música e um filme, marcantes em sua vida.

Sonhar sempre e lutar em prol dos seus objetivos.
Música  As baleias, de Roberto Carlos e filme  Uma linda  mulher.