APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


sábado, 11 de agosto de 2012

BIBLIOTECA EM COMUNIDADE QUILOMBOLA - Epitácio Andrade



Ativistas Instalarão Biblioteca em Comunidade Quilombola
                        Neste dia 13 de agosto de 2012, a partir das 17 horas, um grupo de ativistas culturais vai instalar uma biblioteca na primeira comunidade auto-reconhecida como remanescente do movimento quilombista no Rio Grande do Norte.
Placa alusiva ao início do resgate histórico (1997)
                       O evento marcará os 15 anos do início dos trabalhos no ano de 1997, quando foi fundado o Movimento Patu 2001, idealizado pelo médico psiquiatra e pesquisador social Epitácio de Andrade Filho, resultando no resgate histórico do quilombola do Jatobá, distante 10 km da sede urbana do município de Patu, localizado no médio-oeste potiguar.
Epitácio Andrade e quilombolas do Jatobá
                        Autor do livro "A Saga dos Limões - Negritude no Enfrentamento ao Cangaço de Jesuíno Brilhante", Epitácio Andrade ilustrou em sua obra a visita de Dona Chica Brejeira, a mulher de maior longevidade registrada no Nordeste do Brasil (1884-2002), à comunidade Jatobá, no ano de 1999, e fará a doação de exemplares para compor o acervo da biblioteca comunitária.
Dona Chica Brejeira visita Sereno no Jatobá
                        A histórica visita de Dona Chica Brejeira ao Jatobá foi viabilizada pelo líder sindical e militante em defesa da agricultura familiar Genésio Pola Pinto, da cidade circunvizinha de Messias Targino, e também promoveu o lançamento do folheto de cordel "A História de Chica Brejeira", do poeta Basto do Córrego Verde, que fará parte do acervo. 
Cordelista Basto do Córrego Verde com escritor Epitácio Filho

                       A biblioteca comunitária do Jatobá terá uma temática predominante voltada para o desenvolvimento sustentável, até mesmo porque dois de seus maiores colaboradores são engenheiros agrônomos de inspiração político-profissional sedimentada nas concepções ambientalistas.
Horta comunitária do Jatobá
.                    O engenheiro agrônomo Fabrício Jales, integrante da organização não-governamental Centro Juazeiro, é um dos principais articuladores do desenvolvimento sustentável da comunidade Jatobá, sendo responsável pela diversificação e adoção das mais modernas técnicas de cultivo na horta orgânica, e fará a doação de um conjunto de livros para colaborar com os caminhos da sustentabilidade.
Em reunião no INCRA/RN
                   Já o engenheiro agrônomo Francisco Rodrigues (Kavei), do quadro funcional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), tem sido o grande articulador do processo de regularização fundiária da comunidade quilombola, desde a titulação, passando pela demarcação e pela desintrusão das famílias não-quilombolas, numa área total de 220 hectares. Rodrigues levantou livros e publicações no próprio INCRA e no Ministério do Desenvolvimento Agrário que também comporão o acervo da biblioteca do quilombo. 
Professor Jerônimo Linhares
                         O professor patuense Jerônimo Linhares Braga conseguiu arrecadar, por meio de uma campanha de doação, mais de uma centena de livros didáticos e paradidáticos que também comporão o acervo da biblioteca comunitária do Jatobá.
Dona Lourdinha, Epitácio e Terezinha Andrade
                        A professora e ex-primeira dama de Patu Dona Lourdinha Holanda, idealizadora e promotora das seis primeiras Feiras da Cultura daquele município, fez a doação de um acervo de coleções literárias de autores nacionais, e a professora aposentada Terezinha Andrade fez a doação do acervo particular de Nazaré, "Aé", irmã do líder comunitário do Jatobá Sebastião Severino, Sereno (Em memória).
Serra do Jatobá
                       Um dos trabalhos que poderão ser desenvolvidos na biblioteca da comunidade do Jatobá é um grande debate com o professor universitário Aluísio Dutra de Oliveira, primeira pessoa a acolher a Fundação Palmares em Patu, com o antropólogo Geraldo Barboza de Oliveira Junior, primeiro consultor sobre os trabalhos de resgate histórico da comunidade, e com o pesquisador da cultura indígena Aucides Bezerra de Sales, objetivando contribuir com a elucidação de nexos cronológicos da atual comunidade quilombola com o sítio arqueológico existente no sopé da Serra do Jatobá.
Aderson Leão (ao centro) e APOESC
                      Outra atividade possível de ser desenvolvida na biblioteca comunitária do Jatobá é a apresentação do espetáculo poético-musical "Recitando o Sertão", protagonizado pela Associação dos Poetas e Escritores de Santa Cruz/RN (APOESC), com o apoio do empresário patuense Aderson Leão, idealizador do Museu Rural de Patu.
Dona Dulcília
                     A grande homenageada do evento será Dona Dulcilia, viúva do líder Sereno.
                         A biblioteca comunitária do Jatobá será mais um dispositivo voltado para a sustentabilidade do quilombo, por isso toda a organização do evento parte dela própria e conta com o apoio do líder rural Expedito Alves de Oliveira, o irmão quilombola DITO.