APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


sábado, 13 de agosto de 2011

AOS PAIS E FILHOS - Lindonete Câmara



Papai! Palavra doce muitas vezes incompreendida e confundida. Pai é esse senhor jovem ou idoso. Humilde e muitas vezes exaltado devido à complexidade de seu apropriado ser. Homem que chora e tenta esconder as lágrimas em meio a uma dura e hipócrita sociedade. Sociedade de costumes e falsos valores que impede o homem de expor e prantear sua dor. Sociedade essa, machista, que acolhe o gênero masculino, mas que exclui seus sentimentos e emoções, castrando suas honrosas lágrimas.

PAI, és aquele que tem um coração amável e dilacerado. Também se alegra, se embrutece e se entristece. Muitas vezes, se impõe de forma aparentemente certa ou errada. Homem que na labuta se entrega com fervor, na esperança de dias melhores para cuidar dos seus filhos. Senhor que, na subjetividade da vida, é um menino que ainda cresce.

O pai é esse herói que luta em sua jornada cotidiana. Ao mesmo tempo, um ser cobrado pelo que não é, pelo que tem ou pelo que não possui.

Filho, não sei se choras ou se alegras pela vida do teu pai. Se te restas apenas um retrato ou a saudade do abraço. Sei que tua vida foi nascida e nela ele está presente ou distante. Não sei se ele jaz em “outra vida” ou no túmulo morto esquecido. Se ainda

choras pelas flores a ELE não oferecidas e por aquele abraço a ELE negado. É tudo muito abstrato!

Diante de qualquer situação liberemos o perdão, espalhemos o amor e tenhamos uma visão ampla da vida desse senhor. Que possamos enxergar o meio biopsicossocial de sua raiz e procuremos entender sua personalidade não apenas com emoção, mas também com a razão.

Se puderes abraçar teu pai e proferir a ele o que sentes no coração, faça hoje mesmo. Amanhã poderá ser muito tarde.

Mesmo que dele não te lembres de um abraço ou qualquer afago, faça algo, seja diferente. Perdoe a educação rígida que um dia involuntariamente ele recebeu e de forma inconsciente te repassou. Ele apenas te transmitiu com orgulho tudo que aprendeu na convicção do melhor possível para sua vida.

Seu pai é insubstituível e único!

E se teu pai nunca te assumiu selando o sobrenome dele no teu nome, lembre-se e tente esquecer. Mas, não esqueça que esse pai tem seus motivos pessoais e intrapsíquicos, e assim tu serás feliz.

Porém, valorize aquele que te cuidou e te deu carinho. ELE é verdadeiramente o teu pai!

Há inúmeros modelos de pais porque cada um é formado por uma subjetiva estrutura cognitiva. Sejamos felizes em cada situação que nos convém. Esteja seu pai vivo, morto, perto ou distante. Que nossa mente e coração sejam agradecidos pela própria vida exalando o mais perfeito aroma íntimo. Que o perfume do perdão transforme nossas vidas, falhas e vazios nos rotulando apenas de AMOR.