APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


sábado, 13 de agosto de 2011

AOS PAIS E FILHOS - Lindonete Câmara



Papai! Palavra doce muitas vezes incompreendida e confundida. Pai é esse senhor jovem ou idoso. Humilde e muitas vezes exaltado devido à complexidade de seu apropriado ser. Homem que chora e tenta esconder as lágrimas em meio a uma dura e hipócrita sociedade. Sociedade de costumes e falsos valores que impede o homem de expor e prantear sua dor. Sociedade essa, machista, que acolhe o gênero masculino, mas que exclui seus sentimentos e emoções, castrando suas honrosas lágrimas.

PAI, és aquele que tem um coração amável e dilacerado. Também se alegra, se embrutece e se entristece. Muitas vezes, se impõe de forma aparentemente certa ou errada. Homem que na labuta se entrega com fervor, na esperança de dias melhores para cuidar dos seus filhos. Senhor que, na subjetividade da vida, é um menino que ainda cresce.

O pai é esse herói que luta em sua jornada cotidiana. Ao mesmo tempo, um ser cobrado pelo que não é, pelo que tem ou pelo que não possui.

Filho, não sei se choras ou se alegras pela vida do teu pai. Se te restas apenas um retrato ou a saudade do abraço. Sei que tua vida foi nascida e nela ele está presente ou distante. Não sei se ele jaz em “outra vida” ou no túmulo morto esquecido. Se ainda

choras pelas flores a ELE não oferecidas e por aquele abraço a ELE negado. É tudo muito abstrato!

Diante de qualquer situação liberemos o perdão, espalhemos o amor e tenhamos uma visão ampla da vida desse senhor. Que possamos enxergar o meio biopsicossocial de sua raiz e procuremos entender sua personalidade não apenas com emoção, mas também com a razão.

Se puderes abraçar teu pai e proferir a ele o que sentes no coração, faça hoje mesmo. Amanhã poderá ser muito tarde.

Mesmo que dele não te lembres de um abraço ou qualquer afago, faça algo, seja diferente. Perdoe a educação rígida que um dia involuntariamente ele recebeu e de forma inconsciente te repassou. Ele apenas te transmitiu com orgulho tudo que aprendeu na convicção do melhor possível para sua vida.

Seu pai é insubstituível e único!

E se teu pai nunca te assumiu selando o sobrenome dele no teu nome, lembre-se e tente esquecer. Mas, não esqueça que esse pai tem seus motivos pessoais e intrapsíquicos, e assim tu serás feliz.

Porém, valorize aquele que te cuidou e te deu carinho. ELE é verdadeiramente o teu pai!

Há inúmeros modelos de pais porque cada um é formado por uma subjetiva estrutura cognitiva. Sejamos felizes em cada situação que nos convém. Esteja seu pai vivo, morto, perto ou distante. Que nossa mente e coração sejam agradecidos pela própria vida exalando o mais perfeito aroma íntimo. Que o perfume do perdão transforme nossas vidas, falhas e vazios nos rotulando apenas de AMOR.

15 comentários:

  1. Lindonete,

    Eu nunca havia lido um texto em homenagem aos pais tão cheio de inteligência e reflexão sobre a figura social do pai neste nosso mundo.
    Como pai, agradeço-lhe as congratulações e parabenizou-a por mais essas geniais palavras.

    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com Teixeirinha. Foram feitas reflexões bem oportunas.

    ResponderExcluir
  3. Estou lisonjeado pelo maravilhoso texto já que sou PAI!
    Concordo com Teixeirinha,texto único e exclusivo,nunca vi igual e confesso me emocionei.Obg e parabénsss!!!

    João

    ResponderExcluir
  4. COMO MEXEU COMIGO! LÁGRIMASSSSS!

    ResponderExcluir
  5. WILLIAN FIGUEIREDO DISSE:

    ABRO INÚMEROS BLOGS E ME DEPARO COM ESSE ABENÇOADO TEXTO QUE ME FAZ COMENTAR.FRISO BEM, PQ ME CHAMAM DE BRIOSO.
    BEM,SOU HOMEM E CONFESSO QUE ME EMOCIONEI AO LEMBRAR DE MEU PAI. SEM DETAHES...PARABÉNS PELA PERCEPÇÃO VASTA DE INÚMEROS MODELOS DE PAI!
    MUITO LINDO,RACIONAL E EMOCIONAL...

    NATAL -RN

    ResponderExcluir
  6. O meu pai jaz em outra vida...que saudades DELE.
    Esse texto fez um rebuliço grande em mim. Me fez refletir o que nunca tinha pendado antes! Choro de saudades e ao mesmo tempo me conformo com essas sábias palavras.

    PARABÉNSSS! MUITA INTELIGÊNCIA!

    Rita de Cássia

    ResponderExcluir
  7. Para mim,essas palvras,foi o único presente que ganhei no dia de hoje. Obg!

    Um PAI!

    ResponderExcluir
  8. Há 02 anos e 02 meses meu pai partiu desta vida terrestre, causando muita dor com a ida de forma prematura. Mas para mim ele continua vivo em seus exemplos e ensinamentos. Sua maior harança deixada foi a lição de honestidade e de simplicidade.

    ResponderExcluir
  9. Lindonete ,apreciei muito o trabalho de reflexão e o perfume de generosidade que exala deste texto.Parabens amiguinha !!! XEROOOOO

    ResponderExcluir
  10. Lindonete, que saudade sinto por não ter o meu pai do meu lado há quase 19 anos. E esse seu texto só me faz refletir mais e mais sobre a importância da presença de um pai em nossas vidas. Parabéns pelo emocionante texto.

    ResponderExcluir
  11. Pais e filhos! ótima colocação...inteligentíssimo texto!

    LIDIANE

    ResponderExcluir
  12. Amei esse texto pq é bem cabeça e não aquela coisa melosa,pq existe realmente vários tipos de pais. E cada um vai se identificando ou identificando o seu pai. Valeu! Parabéns!

    Joana Darc!

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo texto cabeça! Vc é uma das pessoas desse BLOG que admiro.

    Uma voz anônima!

    ResponderExcluir
  14. A idéia e a realidade de pai parece ser uma presença indelével na experiência pessoal da totalidade dos seres humanos. De um ponto de vista físico, esta presença é um fato, mas por um prisma psicológico, esta mesma figura oferece os mais variados níveis de intensidade, como bem aborda a escritora. Nesse sentido, o texto em questão é de extremo bom gosto, já que expõe de forma peculiar a figura social de pai. PARABÉNS por mais um inteligentíssimo escrito.

    Lciene Araújo.

    ResponderExcluir
  15. LINDONETE CÂMARA disse...

    Fico feliz pela sinceridade que cada um externou em seus comentários.
    Obrigada a todos que comungaram com essas reflexões. Abraço!

    ResponderExcluir

Comentários com termos vulgares e palavrões, ofensas, serão excluídos. Não se preocupem com erros de português. Patativa do Assaré disse: "É melhor escrever errado a coisa certa, do que escrever certo a coisa errada”