APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


quarta-feira, 29 de agosto de 2018

SER CRIANÇA - Emily Letícia



SER CRIANÇA

      Conheci uma garotinha que tinha entre seis a sete anos.  Eu a vi brincando, se divertindo com seu sorriso estampado no rosto.
   E tudo que eu consegui sentir naquele momento foi uma saudade. Uma saudade tão grande que fazia meu coração bater mais forte, e meus olhos se encherem de lágrimas. Nossa, que dor no peito, e vontade de voltar no tempo e poder ter novamente aquela chance de ser criança... de poder correr, brincar, ter amigos, ser amada, receber carinho, atenção e cuidado. Senti saudades até das quedas quando eu corria rápido demais e acabava tropeçando; saudades de quando eu comecei a aprender a andar de bicicleta; minhas primeiras pedaladas, que me causavam frios intensos na barriga. Senti uma saudade enorme de todos esses momentos e me arrependi por não ter aproveitado mais.
     Logo mais abri os olhos para a realidade e pude perceber que ser criança é a coisa mais maravilhosa que existe no mundo. Depois disto, aquela menininha estava ao meu lado, olhei para ela e  perguntei: Qual o seu maior desejo ? Ela me respondeu:  “Ser adulta!”
     E então eu a questionei: Mas, por quê?
E assim foi sua, resposta: “Ah... Quero ser grande e sair sozinha...”
    Depois disso, falei para ela:  “Mas menina, não deseje algo assim, você está passando pela fase mais legal, e divertida de sua vida. Ser adulto é coisa chata; não fazemos nada além de trabalhar, pagar contas e sair às vezes, sem contar com o coração partido, e decepções amorosas. Chegamos até a ficar sozinhos sem ninguém para nos fazer companhia.”
     Ela respondeu: “Poxa, agora me parece, que ser adulto é chato!”
E eu lhe perguntei: “Quer que eu te conte um segredo?”
Ela: “Sim, por favor!”
    Então eu lhe falei: “Você será adulta um dia, mas não deseje que esse dia chegue logo. Aproveite ao máximo enquanto ainda é criança; brinque e se divirta bastante, pois um dia terás saudades desses momentos, mas você não poderá voltar a ser criança e revivê-los.
    E finalmente ela me respondeu: “Sim, irei fazer isto; não deixarei nenhum momentinho passar em vão.”
Logo em seguida ela se despediu de mim, dizendo: “Tchau, até depois.”
    E assim a menininha foi com sua mãe para casa, com um sorriso enorme no rosto. E foi ali que vi como a vida passa num sopro, e a gente nem vê... Temos que aproveitar ao máximo a nossa vida, porque só vivemos uma vez. Ela é passageira e nunca sabemos quando irá acabar.

- EMILY LETICIA