APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


terça-feira, 2 de agosto de 2016

História de torcedor - Joel Canabrava


História de torcedor

Numa cidadezinha do interior, como em qualquer outro lugar, existia uma paixão por futebol. Muitos times, rivalidade e claro, o vexame daquele esporte na cidade. A equipe se chamava R.D. Futebol Clube, e por ser tão ruim, muitos gozavam dizendo que a sigla significava RUIM DEMAIS; mas na verdade representava as iniciais do presidente da equipe: Rocha Dutra.
Mediante aquela obsessão por futebol, eram frequentes os campeonatos naquela região. E, em todos os campeonatos, a equipe do R.D. sempre era a pior entre todas. Não tinha jeito, era o saco de pancadas de todos os times.
Em certo torneio organizado, o time R.D. se inscreveu, mas somente por amor ao futebol, pois tinha certeza que seria outra vez a pior equipe do campeonato. O torneio  tinha oito equipes dispostas em duas chaves. Para piorar a situação do R.D.,  caiu no grupo onde estavam os dois melhores times.
Na primeira rodada de jogos, o R.D. enfrentou uma pedreira e levou de cara 8 x 0 do Cruzeiro; e, ainda pelo mesmo grupo, as outras duas equipes só empataram.
O segundo jogo da R.D. foi contra o Atlético e levou outra goleada: mais 8 x 0; na outra partida, o Cruzeiro, vencera mais uma vez. E, enquanto isso, na outra chave, tudo normal, as melhores equipes iam vencendo seus jogos.
Voltando para a chave A, tudo seguia na normalidade, até a última rodada, quando iriam se enfrentar as melhores equipes do campeonato e que também eram grandes rivais na cidade – Cruzeiro x Atlético e, apenas cumprindo tabela R.D. x Canabrava. O primeiro jogo, já que geralmente ocorriam dois jogos em um único campo, foi entre R.D. x Canabrava e o esperado aconteceu, as equipes empataram em 0 x 0.
Já no jogo que decidiria os 1° e 2° colocados da chave A, por haver muita rivalidade entre as equipes; um jogo muito disputado, muitas faltas, bate-boca, e constantes confusões durante o jogo entre os jogadores e nenhum gol e aos vinte minutos do segundo tempo, o juiz encerra a partida por falta de conduta dos jogadores. Dessa maneira, as duas equipes foram excluídas do torneio e por incrível que pareça, as equipes R.D. e Canabrava, que haviam feito as piores campanhas da chave, acabaram avançando para as semifinais do torneio.
Já nas semifinais, o Canabrava levou uma surra da equipe do Sport. 10 x 0.  E no jogo entre R.D. e Brasil, inacreditavelmente o jogo já iria ser disputado nos pênaltis, quando o goleiro do R.D.  deu chutão em direção ao gol adversário, o zagueiro tentou afastar com a cabeça e acabou fazendo o gol contra. Pasmem! O R.D. estava na final do torneio.
Durante a final, a equipe do Sport tentou de várias vezes fazer o gol, mas como se diz no interior:  “parece que estava macumbado”, nenhuma bola entrava no gol do R.D.. O jogo foi para prorrogação  e novamente 0 x 0. Então a partida teria de ser decidida nos pênaltis.
Foi quando aconteceu algo inusitado no futebol, nenhum dos jogadores conseguiu marcar nas primeiras cobranças. A disputa foi para as cobranças alternadas e de novo, nada. Foi um espetáculo de erro de pênaltis e, isso aconteceu várias vezes.
Como em todo interior, no campo não havia iluminação para que a partida continuasse, pois o jogo entrava pela noite. O juiz consultou as duas equipes e ficou decidido que não haveria mais jogo e o campeão sairia no cara ou coroa. A ansiedade era tamanha, já não se enxergava mais nada.
O juiz jogou a moeda para o alto para decidir que levaria o título, quando a moeda caiu, um fato engraçado, o juiz não conseguiu enxergá-la e ela se perdeu no gramado do campo. Então foi tirada a sorte mais uma vez e, como a equipe do Sport pediu cara e deu coroa, o R.D.  foi consagrado campeão do torneio.
Depois do título, tudo voltou a ser como era, e a equipe R.D. continuou a ser a pior equipe da cidade, nunca mais ganhou um único título, só que agora era o único pior time a ser campeão.

VEJA TAMBÉM:

BLOG DA APOESC: RELÓGIO QUEBRADO (JOEL CANABRAVA)

apoesc.blogspot.com/2016/04/relogio-quebrado-joel-canabrava.html
27 de abr de 2016 - RELÓGIO QUEBRADO (JOEL CANABRAVA). RELÓGIO QUEBRADO Acordei com uma impressão horrível; Vi que meu relógio está com ...

BLOG DA APOESC: Sonhos de infância - Joel Canabrava

apoesc.blogspot.com/2016/05/sonhos-de-infancia-joel-canabrava.html
12 de mai de 2016 - Sonhos de infância - Joel Canabrava. O que podemos ser quando adultos, “Somos” de algum modo na infância; É enorme, mas é saudável ...

BLOG DA APOESC: História de torcedor - Joel Canabrava

apoesc.blogspot.com/2016/08/historia-de-torcedor-joel-canabrava.html
2 de ago de 2016 - História de torcedor - Joel Canabrava. História de torcedor. Numa cidadezinha do interior, como em qualquer outro lugar, existia uma paixão ...