APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

EGITO: VERSANDO A HISTÓRIA - Professor Ismael André

Cinco mil antes de Cristo As margens do Rio Nilo Fez-se surgir o Egito Um povoado tranqüilo De práticas de agricultura De pastoreio, semeadura Cada povo, o seu estilo. A natureza, observaram Acreditando em vários deuses Um calendário, criaram Três estações de quatro meses Construíram um grande império Em dois reinos, seus prospérios De maioria camponeses. Disputas ou alianças Chefia, terra e poder Fruto de várias ganâncias Este era o proceder Aldeias se agrupavam Os nomarcas chefiavam Os nomos a ascender. Do Egito, a sua história Em três períodos é dividida Período ou fase intermediária Desta forma é concebida Antigo, médio e novo Este é o império do povo Dos faraós, protegida. Naquele tempo os egípcios De cidadania eram alusivos Lutavam contra os palácios Dos impostos abusivos Criaram as disputas internas Geraram grandes badernas Dominações evasivas. Quem nascia no Egito Geralmente era condenado A estratificar o estilo Do grupo social participado Se nascesse em berço pobre Jamais seria um nobre Estava assim apontado. Não podemos deixar De falar no faraó “Deus vivo” pode chamar A autoridade maior Era quase dono de tudo Terra, poder, um desnudo Da pobreza do menor. Figura tão respeitada De grande soberania De faraó, era chamada Por súdito que lhe dirigia Autoridade a administrar Religiosamente e militar O império que lhe incumbia. Abaixo do faraó estavam Os altos funcionários e sacerdotes Vizir, escribas, completavam A nobreza que tinha dotes O vizir, a polícia, supervisionava O escriba, o imposto, registrava O sacerdote, do fiel, dava seu bote. Depois da nobreza vinha Comerciante, militar e artesão, Camponeses e escravos Constituíam a maior população Como em toda sociedade A classe de maior notoriedade Ficava sem ostentação. Para se ter uma idéia Da real situação O pobre era enterrado na areia Sem nenhuma aspiração O rico, múmia virava O corpo dele, milenarmente, ficava Em plena consagração. Matemática, arquitetura Medicina, astronomia O povo egípcio em escultura Predominava e entendia Os corpos imortalizados Deviam ser conservados Em imagens, é o que dizia. Por fim, quero afirmar O tamanho do ofício A história estudar Em nosso próprio benefício A um passado nos conduz De forma que nos produz Conhecer desde o princípio.


Ismael André