APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores)

A APOESC (Associação de Poetas Escritores Simpatizantes e Colaboradores), criada em 03.2010 em Santa Cruz -RN, existe para congregar amantes da cultura, apologistas e produtores da arte da palavra.


domingo, 22 de julho de 2012

Dez falsas afirmações sobre Sócrates


No debate desenvolvido em Encontro do Intelectual com o Matuto, refletimos levemente sobre a

personalidade do filósofo Sócrates. Pesquisei sobre a lendária figura e encontrei o seguinte:


Dez falsas afirmações sobre Sócrates 

1. Sócrates usava a maiêutica. Não, Sócrates usava o elenkhós. A maiêutica, apesar de famosa, é uma invenção do Sócrates do Platão, e aparece muito pouco na obra platônica. Aliás, não é conciliável com o elenkhós (como pensa Marilena Chauí, erradamente).
2. Sócrates disse “Só sei que nada sei”. Não! Sócrates disse que não sabia sobre o que perguntava aos atenienses, e não algo tão geral quanto essa frase.
3. Sócrates nunca escreveu nada. Provavelmente, uma mentira. Sócrates nunca escreveu nada, até onde sabemos, de filosofia. Mas escreveu outras coisas. Há por exemplo a observação dele estar compondo poemas na prisão.
4. Sócrates foi o autor da frase “conhece-te a ti mesmo”. De modo algum. Essa frase pertencia ao Templo de Apolo, em Delfos, e vinha seguida de outras.
5. Sócrates foi o filósofo que favoreceu a razão contra o mito (ou Sócrates era ateu). Sócrates era religioso. Ele foi um devoto do “deus do Templo (de Apolo)”. Ele não filosofou contra a religião, mas por indicação religiosa. Ele via seu filosofar como missão do deus para com Atenas.
6. Sócrates usava da ironia como método. Não! A ironia socrática é algo próprio da sua conversação e não tinha nenhuma função didática ou metodológica tão expressa quanto se diz. Aliás, há helenistas que tentam mostrar que a ironia, no sentido moderno da palavra, é uma criação de Sócrates-Platão (Vlastos faz isso).
7. Sócrates foi condenado por Atenas porque fez a juventude pensar. Afirmação ingênua. O processo de Sócrates envolve elementos de várias ordens. Ele fez desafetos políticos e, também, inaugurou nova forma de religiosidade.
8. Sócrates foi humilde com o “só sei que nada sei”. Sócrates não era humilde por uma razão simples: nenhum grego conheceu a humildade como nós a pensamos. A noção de humildade é do cristianismo tardio. Sócrates combateu a hubris grega, e essa tem a ver com o orgulho, sim, mas é o orgulho no sentido da desmedida, de se fazer mais capaz que tudo. Ninguém pode ser mais capaz que a divindade, diria Sócrates.
9. Sócrates era homossexual. Cuidado!  Cabe para o grego a noção de homoerotismo, devidamente qualificada no sentido do namoro entre homens de diferentes idades, a serviço da pederastia. Sócrates-Platão subverteu a pederastia clássica, pois ousou introduzir pré-requisitos nessa pederastia, exigindo mais que a troca de favores sexuais do jovem com o cidadão.
10. Sócrates era um filósofo com conhecimentos vários. Não! Sócrates jamais usou a filosofia para o campo das matemáticas ou ciências. Quando assim fez, ele já era personagem de Platão. O Sócrates histórico deixou claro que seu filosofar era no campo moral e que no campo da investigação “sobre o Céu” ele nada entendia e acha que nem era produtivo tal investigação.

© 2011 Paulo Ghiraldelli Jr, filósofo, escritor e professor da UFRRJ
Quer saber mais e entrar na polêmica? Leia os 2 volumes de A aventura da filosofia, da Manole.